Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

SindusCon-PR prevê mais crédito imobiliário para 2012

Gestão, Mercado Imobiliário 2 de janeiro de 2012

Estimativa é que oferta cresça até 30% e consolide o Paraná como um dos cinco estados que mais recebem investimentos na construção civil

Por: Altair Santos

Em seu mais recente balanço anual, o SindusCon-PR (Sindicato da Indústria da Construção do Estado do Paraná) apresentou números positivos. Previu um VAB (Valor Acrescentado Bruto) – o PIB do setor – consolidado em 4,8% para 2011 e estimou que em 2012 o índice atingirá 5,2%. Além disso, estimou que o crédito imobiliário seguirá em alta. A expectativa é que haja crescimento de 30% na oferta de recursos para construções habitacionais, o que fará com que o segmento siga como a locomotiva da construção civil no Paraná.

Paraná alcançou em 2011 o posto de número um no mercado imobiliário da região sul.

Segundo o presidente do SindusCon-PR, Normando Baú, as projeções para 2012 são sustentáveis, sobretudo por que o programa Minha Casa, Minha Vida tem uma demanda grande de contratos a serem firmados no Estado e por que a tendência é que as obras vinculadas ao evento Copa do Mundo de 2014 finalmente ganhem intensidade. “Teremos um volume grande de obras, principalmente em Curitiba, e isso garante um crescimento sustentável”, diz Baú, cujo sindicato engloba três mil construtoras no Paraná – a maior parte de pequeno porte.

Além da capital paranaense, Londrina é a outra cidade do Estado com previsão de um número acentuado de obras. Por isso, avalia o SindusCon-PR,  o Paraná seguirá liderando a região sul na construção civil, consolidando-se como o quinto principal do Brasil no setor. “A economia estadual desacelerou menos no fim de 2011 do que em outros estados, o que estimula projeções positivas”, analisa Marcos Kahtalian, diretor de marketing do SindusCon-PR.

Outra expectativa é que a construção civil paranaense se mantenha aquecida por conta do programa recentemente lançado pela prefeitura de Curitiba para mudar o perfil urbano da Linha Verde, e cujo investimento estimado é de R$ 3 bilhões. No balanço divulgado pelo SindusCon-PR, esse empreendimento é considerado um dos mais relevantes para 2012. “Com a possibilidade de ampliar as construções em altura, teremos maior volume de habitações e, consequentemente, mais emprego, renda e arrecadação ao município”, afirma Normando Baú.

O SindusCon-PR, no entanto, considera que há gargalos a serem superados no Estado para que a construção civil paranaense apresente números ainda mais relevantes. Entre eles, está a qualificação da mão de obra e o investimento na industrialização do setor. Por isso, em 2012, o sindicato pretende incentivar o combate à informalidade no interior do Paraná, para que os canteiros de obra atinjam níveis iguais aos já alcançados em Curitiba e região metropolitana. Também está nos planos do SindusCon-PR estimular o uso de tecnologia e racionalização de processos. “Ainda é necessário consolidar o setor, principalmente no que se refere a melhorar etapas de industrialização”, conclui Marcos Kahtalian.

Entrevistados
Normando Baú e Marcos Kahtalian, respectivamente presidente e diretor de marketing do SindusCon-PR (via assessoria de imprensa)
Contato:
imprensa@sindusconpr.com.br (assessoria de imprensa)

Créditos foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330


Leia também: