José Eugênio Gizzi, presidente do SindusCon-PR: dúvida é se nova equipe econômica terá autonomia em 2015