Shopping Cidade desafia logística na Avenida Paulista

Complexo Torre Matarazzo e Shopping Cidade São Paulo, em 2014: cronograma entra na reta final

Shopping Cidade desafia logística na Avenida Paulista

Shopping Cidade desafia logística na Avenida Paulista 1024 678 Cimento Itambé

Complexo exigiu algumas soluções inéditas de engenharia, principalmente na fase de escavações e de concretagem da obra

Por: Altair Santos

Como erguer um edifício com 60 metros de altura, acoplado a um shopping center, em uma área de restrição máxima para a construção civil? Foi essa resposta desafiadora que os engenheiros civis envolvidos na construção do complexo Torre Matarazzo e Shopping Cidade São Paulo, em plena Avenida Paulista, tiveram que dar, apostando em soluções de logística, soluções de engenharia, soluções de produtividade e soluções de execução.  “Tivemos que realizar planejamentos independentes para cada etapa da obra. Também usufruímos de toda a tecnologia disponível. Desde o uso de gruas até um concreto mais fluído e argamassado, com traços especiais, para que pudesse dar agilidade no descarregamento”, revela Luiz Antonio Nascimento Maria, diretor da Método Engenharia e responsável técnico pela obra.

Luiz Antonio Nascimento Maria: concreto especial permitiu mais produtividade

O concreto especial usado no empreendimento teve a consultoria do professor Paulo Helene. Para descarregar o material, os responsáveis pela construção alugaram um terreno que funcionou como pátio de manobra. Assim, o processo de acoplagem das betoneiras nas duas bombas de descarregamento caiu de 32 minutos para 6 minutos. Isso permitiu que, em média, 100 m³ de concreto fossem agregados diariamente na obra. Ao todo, a edificação, que já teve toda a fase de concretagem concluída, movimentou 5.900 viagens de caminhões betoneiras. O complexo Torre Matarazzo e Shopping Cidade São Paulo consumiu 44.900 m³ de concreto e 4.700 toneladas de aço. “A Avenida Paulista é zona de restrição máxima e não poderia haver erro na data e no horário da concretagem”, lembra o professor da Poli-USP, Ricardo Leopoldo e Silva França, que também atuou como consultor da obra.

Ricardo Leopoldo e Silva França: após teste em túnel de vento, estacas com 45 metros de profundidade foram mantidas

Túnel de vento

O engenheiro civil afirma que, no projeto original, o edifício teria 185,3 metros de altura. Readequações impostas pela prefeitura de São Paulo, no entanto, diminuíram o tamanho para 60 metros. Mesmo assim, as fundações originais foram preservadas e as escavações do terreno chegaram a 25 metros de profundidade, o que movimentou cerca de 250 mil m³ de terra. “Decidimos manter as fundações porque submetemos o projeto do complexo a um túnel de vento no Canadá e foi sugerido que a resistência do prédio ao vento deveria ter o limite máximo para os padrões brasileiros. Assim, também preservamos as estacas de até 45 metros de profundidade”, revela Ricardo Leopoldo e Silva França. “No subsolo, são 114 blocos de fundação, em 10 setores independentes (7 no terreno e 3 na torre). Executamos todas as sequências possíveis, dentro da obra, simultaneamente”, completa Luiz Antonio Nascimento Maria.

Com 125 mil m² de área construída, o complexo tem seis pavimentos para o Shopping Cidade São Paulo e 16 para a Torre Matarazzo (13 de lajes corporativas e 3 de pavimentos técnicos). O lobby do prédio tem 24 metros de altura, enquanto o pé direito do andar destinado aos cinemas e teatro conta com 12 metros. “A altura do lobby, principalmente, permitiu que cumpríssemos a exigência ambiental de preservar todas as árvores que existiam no terreno”, completa Luiz Antonio Nascimento Maria. Construída em parceria entre a Cyrela Commercial Properties (CCP) e a Camargo Corrêa Desenvolvimentos Imobiliários (CCDI) a obra está na reta final do cronograma e tende a ser inaugurada no final de 2014. O projeto arquitetônico é assinado por Aflalo & Gasperini Arquitetos.

Complexo Torre Matarazzo e Shopping Cidade São Paulo, em 2013: por mês, cerca de quatro pavimentos eram concretados

Complexo Torre Matarazzo e Shopping Cidade São Paulo, em 2014: cronograma entra na reta final

Entrevistados
Engenheiro civil Ricardo Leopoldo e Silva França, professor da Poli-USP e consultor do complexo Torre Matarazzo e Shopping Cidade São Paulo
Engenheiro civil Luiz Antonio Nascimento Maria, diretor da Método Engenharia e responsável técnico pela obra
Contatos
www.metodo.com.br/atendimento
ricardo@francaeassociados.com.br

Créditos Fotos: Alexandre Ondir/SindusCon-SP/Divulgação/CCP

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330

 

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil