Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Nova sede do SindusCon-PR: excelência começa pelo concreto

Área Técnica, Gestão, Gestão de Obras, Inovação, Obras Inovadoras, Sobre Concreto 29 de março de 2017

Sindicato investe em prédio que atende todos os requisitos de construção sustentável. Por isso, cercou-se dos melhores fornecedores do estado

Por: Altair Santos

Com cerca de 1.100 associados, o SindusCon-PR (Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná) decidiu dar exemplo. Está construindo sua nova sede, em Curitiba-PR, dentro de rigorosos conceitos de construção sustentável, a fim de que o prédio obtenha a certificação Leed Platinum – a mais exigente certificação dentro das normas do Green Building Council em vigor no Brasil. Além de sistemas inovadores, a obra precisa usar materiais em conformidade e que atendam todos os requisitos previstos em normas técnicas, incluindo o concreto.

Projeção da nova sede do SindusCon-PR: prédio será autossustentável em energia

Projeção da nova sede do SindusCon-PR: prédio será autossustentável em energia

A Concrebras foi a empresa escolhida pelo SindusCon-PR e pela construtora ARCE para fornecer o concreto. Ao longo da execução da obra será produzido um volume entre 900 e 1.000 m³ de concreto dosado em central. As fundações em hélice-contínua receberam material com as especificações exigidas para esse tipo de sistema. Já as lajes e os pilares estão recebendo concreto conforme especificação de fck 30 MPa, o que corresponde a 85% do volume previsto em projeto. “A concretagem começou em julho de 2016 e o cronograma está sendo cumprido rigorosamente”, diz José Henrique Manarelli, gerente comercial da Concrebrás.

Segundo Rodrigo Fernandes, diretor da construtora ARCE, a nova sede do SindusCon-PR é a primeira edificação da empresa dentro dos conceitos de prédio verde. “É nossa primeira obra com certificação LEED. Por isso, todos os projetos do edifício são analisados criticamente para obter a maior eficiência possível das instalações, das esquadrias, do sistema de
ar-condicionado e até mesmo dos revestimentos. Quanto ao canteiro de obras, são aplicadas boas práticas construtivas, evitando-se ao máximo a perda de materiais, conjuntamente com ações para minimizar a poluição do ar, da água e até mesmo das ruas no entorno da obra”, diz.

Sustentabilidade energética
Entre essas práticas, o canteiro de obras tem lava-rodas na saída, para eliminar o barro de todos os caminhões que deixam a construção. Da mesma forma, todas as bocas de lobo no entorno são protegidas por tecidos geotêxteis, a fim de evitar que quaisquer sujeiras provenientes da obra possam entupir as galerias públicas de águas pluviais. Quanto aos projetos, todos foram montados sob a plataforma BIM. “A ferramenta permitiu a compatibilização de projetos, auxiliou no planejamento da obra e, consequentemente, melhorou a eficiência da equipe e reduziu a perda de materiais e eventuais retrabalhos”, afirma Rodrigo Fernandes.

Para Euclésio Finatti, vice-presidente de área técnica do SindusCon-PR, o Sinduscon Corporate – nome oficial do edifício – será um marco na construção civil paranaense, principalmente pelo legado de sustentabilidade energética. “A edificação adota o conceito Net Zero Energia. Toda carga necessária de energia será produzida através da instalação de painéis fotovoltaicos que vão gerar 98 kW/dia, convertendo radiação solar em energia elétrica. O empreendimento será autossustentável em geração de energia e o excedente gerado será enviado para a companhia de energia do Paraná (Copel). Comparado à sede atual, o novo edifício vai consumir 47% menos energia”, assegura.

Veja vídeo de etapa de concretagem do SindusCon-PR:

Saiba mais sobre o novo prédio do SindusCon-PR neste link!

Entrevistados
Economista José Henrique Manarelli, gerente comercial da Concrebras
Engenheiro civil Rodrigo Fernandes, diretor da construtora ARCE
Engenheiro civil Euclésio Finatti, vice-presidente de área técnica do SindusCon-PR

Contatos
rodrigo@arce.com.br
imprensa@sindusconpr.com.br
henrique@concrebras.com.br

Crédito Foto: SindusCon-PR

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também:

1 Comentário