Principal obra urbana de Porto Alegre entra na reta final

Projeção de como ficará o viaduto quando pronto: único de Porto Alegre com dois pavimentos

Principal obra urbana de Porto Alegre entra na reta final

Principal obra urbana de Porto Alegre entra na reta final 1024 768 Cimento Itambé

Viaduto será inaugurado no primeiro trimestre de 2015 e é o primeiro em dois pavimentos da capital gaúcha e um dos poucos existentes no Brasil

Por: Altair Santos

Incluído no pacote de mobilidade para a Copa do Mundo, o viaduto que ligará as avenidas Doutor Salvador França e Coronel Aparício Borges, sobre a Bento Gonçalves, em Porto Alegre-RS, entrou na fase final da obra. Era para ter sido finalizado no começo de 2014, mas ficará pronto apenas no primeiro trimestre de 2015. Não houve interrupção no repasse de recursos nem problemas com o projeto. O atraso, neste caso, se deu por causa dos desafios tecnológicos que o empreendimento impôs.

Projeção de como ficará o viaduto quando pronto: único de Porto Alegre com dois pavimentos

Trata-se do primeiro viaduto em dois pavimentos construído na capital gaúcha. Na parte superior vão circular veículos leves e pesados. Na inferior, haverá um corredor exclusivo para BRT (Bus Rapid Transit). A fim de suportar o tráfego intenso, a obra terá pavimento em concreto. “Não só o viaduto, mas as alças de acesso e os ramos laterais também receberão pavimento de concreto”, explica o engenheiro civil Élvio Bernardi, responsável pelo empreendimento. O concreto também está presente nas peças pré-fabricadas que compõem sua estrutura.

O consumo total de concreto está estimado em 10 mil m³. Entre as partes do viaduto que recorreram à construção industrializada estão lajes pré-moldadas de seção plena dos viadutos de acesso, pré-lajes do trecho estaiado e peças pré-moldadas dos muros de arrimo de acesso aos viadutos. “Por ser obra urbana, com trânsito ininterrupto, as dificuldades e os desafios para construí-la são imensos. Mas com a utilização de mão de obra e equipamentos especializados estamos superando-os”, assegura Élvio Bernardi.

Por ser uma obra inédita em Porto Alegre, o viaduto também tem exigido investimentos em gruas e guindastes projetados para construções com esta dimensão. “Precisamos recorrer a máquinas de grande porte para a montagem dos pré-moldados e das estruturas de aço. Também foram requisitados equipamentos para fundação e protensão, assim como para a execução do trecho estaiado”, diz o engenheiro responsável. O empreendimento tem 540 metros de extensão e 70% do cronograma já foi concluído.

Viaduto em fase de construção: 70% do cronograma já foi cumprido

O viaduto sobre a Avenida Bento Gonçalves terá uma estação de BRT e será preparado para se interligar à futura linha 2 do metrô de Porto Alegre. A região deve se transformar em um dos principais pontos de integração entre os passageiros da capital e da região metropolitana, em especial pessoas que vêm da cidade de Viamão e do bairro Lomba do Pinheiro, e se deslocam para as zonas Sul ou Leste.

O responsável pela obra é o Consórcio Nova Bento, formado pelas construtoras Cidade Ltda. e Sultepa Comércio e Construções Ltda.
O valor estimado é de R$ 69 milhões.

Entrevistado
Engenheiro civil Élvio Bernardi, da construtora Cidade
Contato: elvio@ccidade.com.br

Construção do viaduto investiu em peças pré-fabricadas e pré-moldadas e terá pavimento em concreto

*Com informações complementares da Prefeitura de Porto Alegre.

Créditos Fotos: Divulgação/PMPOA

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil