Pelo edifício Pátio Victor Malzoni circulam cinco mil pessoas por dia, e seu sistema de energia não pode falhar