Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Ponte Guaratuba-Matinhos depende da BR-101 no PR

Inovação, Novas Tecnologias, Obras Inovadoras 15 de janeiro de 2014

Trecho paranaense da rodovia federal está em estudo. Caso se viabilize, terá 180 quilômetros e fará a ligação entre a Régis Bittencourt e a BR-376

Por: Altair Santos

Reivindicação antiga da população que frequenta o litoral paranaense – principalmente as praias dos municípios de Matinhos e de Guaratuba -, a tão esperada ponte ligando as duas cidades só sairá do papel se for viabilizado o trecho paranaense da BR-101. O estado interrompe o percurso da rodovia federal, que começa na cidade de Touros, no Rio Grande do Norte, e atinge o município de São José do Norte, no Rio Grande do Sul, passando também por Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

Computação gráfica de uma eventual ponte ligando Matinhos a Guaratuba

Oficialmente denominada Rodovia Mário Covas, a BR-101 voltou a ter o trecho paranaense colocado na pauta depois das chuvas que atingiram o litoral do estado em março de 2011, causando colapso nas rodovias BR-277 e BR-376 e isolando boa parte dos municípios localizados ao nível do mar no Paraná. O Departamento de Estradas e Rodagem (DER) desengavetou projetos que adormeciam há mais de 20 anos e, com eles, vieram também a da ponte ligando Matinhos a Guaratuba, cuja única ligação, há mais de cinco décadas, é feita por ferryboat.

Em 2013, o Ministério Público do Paraná, através da 1ª Promotoria de Guaratuba, ajuizou ação civil pública exigindo que o governo estadual viabilize procedimento licitatório para construir a ponte. Ainda não há nenhum estudo conclusivo sobre a obra. Cogitou-se, inclusive, substituir a construção de uma ponte por um túnel. Houve uma consulta ao Comitê Brasileiro de Túneis, que vem trabalhando no projeto do túnel Santos-Guarujá, no litoral paulista, porém o DER do Paraná desistiu da hipótese e investirá seus esforços na construção de uma ponte, cuja extensão deverá ter 800 metros.

O complexo não será construído no mesmo local onde atualmente ocorre a travessia do ferryboat, e fará parte de todo o sistema rodoviário que englobará o percurso da BR-101 no Paraná. Essa nova estrada terá 180 quilômetros e tem custo estimado de R$ 1,5 bilhão. Seu grande desafio será cruzar áreas de Mata Atlântica, causando o menor dano ambiental possível. Por isso, estima-se que o projeto terá um bom número de pontes e túneis, fazendo a ligação entre as BRs 116 (Régis Bittencourt) e 376 (sentido Santa Catarina). Perguntada sobre os estudos de viabilidade da obra, a secretária de infraestrutura e logística do Paraná emitiu a seguinte nota ao Massa Cinzenta:

“O Governo do Paraná está concluindo os estudos da futura Parceria Público-Privada que será responsável pela construção da ponte de Guaratuba e a da nova rodovia BR-101, que fará a ligação entre o Estado de São Paulo e os portos do Paraná – Paranaguá e o futuro Porto de Pontal do Paraná – e de Santa Catarina. Nesta parceria também está inclusa a construção da ponte entre Matinhos e Guaratuba e também os acessos rodoviários a estes dois municípios. A nova PPP vai interligar a BR 116 e a BR 376, iniciando a 20 quilômetros antes de represa do Capivari, até o município de Garuva, em Santa Catarina. O Estado vai fazer, no primeiro trimestre de 2014, o chamamento público convidando empresas para fazer os estudos técnicos, projetos e a obtenção de licenciamento para construir a rodovia e a ponte, ao molde do que foi feito na PPP da PR-323 (entre Maringá e Francisco Alves, no Noroeste do Estado).”

Entrevistados
Secretaria estadual de infraestrutura e logística do Paraná (via assessoria de imprensa)
Contato: www.infraestrutura.pr.gov.br

Crédito Foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também:

1 Comentário