Ponte da Amizade terá obra "gêmea"

Ponte da Amizade terá obra "gêmea"

Ponte da Amizade terá obra "gêmea" 150 150 Cimento Itambé

Nova obra sobre o rio Paraná, entre Foz do Iguaçu e Paraguai, começa a ser construída no primeiro trimestre de 2010

Ponte da Amizade: erguida há mais de 40 anos, obra vai ganhar uma construção gêmea até 2012

Ponte da Amizade: erguida há mais de 40 anos, obra vai ganhar uma construção gêmea até 2012

Vinte anos depois de sua idealização, a segunda ponte ligando o Brasil ao Paraguai tende a ser inaugurada em 2012. O projeto começa a sair do papel no primeiro trimestre de 2010 e terá como ponto de partida a região de Porto Meira, em Foz do Iguaçu (PR), e ponto de chegada em Presidente Franco, no país vizinho. Com 800 metros de comprimento e 17,5 metros de largura, será uma obra “gêmea” da Ponte da Amizade.

O processo de licitação já foi definido pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte). A empresa vencedora foi a Vetec Engenharia Ltda. e o valor global da obra foi orçado em R$ 3.192.012,78. O prazo para a execução está estimado em 330 dias. A próxima etapa, já em andamento, é finalizar o estudo de impacto ambiental, que deverá ser concluído ainda neste semestre. Previamente, está definido que a nova ponte será erguida a uma distância de 10 quilômetros ao sul da Ponte da Amizade, que também cruza o rio Paraná.

O local da construção, no entanto, pode sofrer mudanças por dois motivos: influenciado pelo estudo de impacto ambiental ou por questões políticas. Em recente visita ao Brasil, o presidente paraguaio Fernando Lugo trouxe uma reivindicação que foi encaminhada para estudo do Dnit. Pediu que a nova ponte, em vez de desembocar em Presidente Franco, tivesse como ponto de chegada Ciudad del Este – como já ocorre com a Ponte da Amizade. “Essa alteração, porém, só será possível se não alterar a viabilidade técnica e econômica da obra”, informa o departamento de comunicação do Dnit.

A construção da nova ponte entre Brasil e Paraguai será integralmente bancada pelo governo brasileiro, ao contrário do que ocorreu com a Ponte da Amizade, entre os anos 1950 e 1960, que recebeu recursos binacionais. Outra alteração em relação à construção antiga pode se dar no projeto arquitetônico. Por enquanto, prevalece a ideia de que a nova ponte seja estaiada e não com o vão em forma de arco, como é a Ponte da Amizade. “O importante é que, independentemente do projeto arquitetônico, a obra será baseada nos mais modernos métodos executivos”, afirma a assessoria do Dnit.

Outra ponte

Neste mês, no Encomex Mercosul (Encontro de Comércio Exterior do Mercosul), que reuniu os municípios lindeiros ao lago de Itaipu, foi encaminhada aos governos do Brasil e do Paraguai a ¨Carta do Foro Binacional Brasil/Paraguai¨. No documento, se reforçou a necessidade de serem iniciados os estudos de viabilidade da ponte ferroviária, ligando Salto del Guairá, no Paraguai, à Guaíra, no Paraná, e Novo Mundo, no Mato Grosso do Sul. Em relação a essa obra, o governo sul mato-grossense já assumiu o compromisso de custear o projeto de engenharia junto à comissão para a consolidação do projeto da Ferroeste – grupo criado pelo governo federal em conjunto com o Paraná e o Mato Grosso do Sul com o objetivo de agilizar a ampliação da ferrovia.

Outra obra considerada estratégica para Brasil e Paraguai é a construção do ramal da Ferroeste, entre Guarapuava e Paranaguá. O vice-ministro de comércio do Paraguai, Agustín Perdomo, depois do foro bilateral, disse que os setores público e privado paraguaios estão convencidos da ¨importância do projeto da Ferroeste para a redução dos custos das operações comerciais do país¨. Perdomo ressaltou que já se articula uma ¨engenharia jurídica para constituir uma grande empresa ferroviária continental¨.

Segundo Perdomo, o projeto da Ferroeste ¨renovou a vontade de seu país ter uma ferrovia¨, não somente como opção nacional: ¨Queremos que o Paraguai seja um caminho de conexão ferroviária intercontinental entre o Atlântico e o Pacífico¨. Para ele, o projeto do corredor bioceânico, passando pelo Paraguai, ¨é fundamental e já está atrasado muito tempo¨.

Curiosidades sobre a Ponte da Amizade

* Em 1962, a obra estabeleceu o recorde mundial de vão (290ms) em ponte de concreto armado e arco engastado. Em 26 de março de 1965, a ponte foi entregue ao tráfego.

* O projeto é de autoria do engenheiro paulista José Rodrigues Leite de Almeida, formado na Escola Politécnica de São Paulo.

* A Ponte da Amizade possui o comprimento total de 552,4m, sendo 303m do arco.

* A construção foi ganha em concorrência pública pelo consórcio de duas firmas. Construtora Rabello S.A. (a firma que construiu quase na mesma época o Palácio da Alvorada, em Brasília) e a Sotege-Sociedade de Terraplanagem e Grandes Estruturas Ltda.

Entrevistados:
Assessoria de comunicação do Dnit, em Brasília: ascom@dnit.gov.br
Assessoria de comunicação da Ferroeste: ferroeste@pr.gov.br

Jornalista responsável – Altair Santos MTB 2330 – Vogg Branded Content

22 de setembro de 2009

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil