Pesquisa revela comportamento de compradores de imóveis em Curitiba e região

Pesquisa revela comportamento de compradores de imóveis em Curitiba e região

Pesquisa revela comportamento de compradores de imóveis em Curitiba e região 150 150 Cimento Itambé

Sinduscon/PR analisou a intenção para a compra de imóveis no último trimestre

Por: Michel Mello

O Sindicato das Indústrias da Construção do Estado do Paraná (Sinduscon-PR) realizou uma pesquisa em que procura conhecer os hábitos de consumo, as preferências e a intenção de compra relacionada a imóveis na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), no Paraná. O comportamento dos compradores de imóveis foi muito bem delineado nesta pesquisa, que também realizou um mapeamento sócio-econômico dessa parcela com potencial de compra de imóveis.

Franck: Existe um mercado promissor nas cidades da região metropolitana de Curitiba

Com base nesse levantamento foi possível visualizar a situação do mercado de imóveis na capital e na região metropolitana e sua relação com o desenvolvimento urbano. Para o presidente do Sinduscon-PR, Hamilton Franck, a pesquisa revela “que há uma demanda grande por imóveis que não está sendo atendida nas principais cidades da Região Metropolitana de Curitiba — 10% das famílias que vivem naquelas cidades procuraram um imóvel nos últimos três meses. Destes, 60% não encontraram o que buscavam”.

Os objetivos da pesquisa foram conhecer:

• Quem procurou imóveis nos últimos 3 meses;
• Quem realmente comprou imóveis;
• Qual o tipo de imóvel comprado;
• Qual a preferência, em faixa de valores;
• Finalidade da compra;
• E que meios de pesquisa de imóveis são utilizados.

Faixa de valores de imóveis

Os imóveis mais procurados segundo os dados elaborados pela pesquisa revelam que 92% de todos os imóveis comprados custaram no máximo R$ 150 mil. Isso reflete também que a parcela da população que mais tem consumido imóveis é a classe C. E isto, se deve em parte a novas linhas de crédito disponíveis e o financiamento do governo federal como o Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV). Já imóveis com valores entre R$ 150 e R$ 250 mil representam 8% do volume de vendas. Não sendo tabulados pela pesquisa produtos entre R$ 250 e R$ 400 mil e imóveis com valores superiores a esses no período.

Tipo do imóvel

O tipo de imóvel mais procurado na Região Metropolitana de Curitiba foram casas representando 72% dos entrevistados. Lotes e terrenos aparecem na segunda posição com 14%; apartamentos tiveram o terceiro lugar, 8%; e sobrados com 6% de todo o universo pesquisado.

As casas são o tipo de imóvel preferido e também o mais procurado entre os compradores, não compradores e possíveis compradores. Em uma das perguntas: “Se fosse trocar de imóvel qual seria o tipo escolhido?”, 66% dos entrevistados responderam casa, seguidos de sobrados e em último lugar da preferência aparecem os prédios de apartamentos.

Meio de procura de imóvel mais utilizado

A sondagem também demonstrou que o meio de pesquisa mais utilizado na busca por imóveis na região da grande Curitiba é a internet e os plantões das imobiliárias. A indicação de conhecidos continua eficaz. Placas de imóveis ainda funcionam e o jornal já não é mais como era antigamente.

Curitiba X Região Metropolitana

Um total de 10% das famílias da RMC procuraram imóvel nos últimos três meses. Deste total, 60% não encontraram o tipo de imóvel que buscavam.  Segundo dados do IBGE, a RMC possui aproximadamente 1,4 milhões de habitantes, com isso a média é de 3,5 moradores para cada residência. O que significa que 24 mil famílias deixaram de comprar.

Ou a oferta atual naquelas cidades não atende ao desejo das pessoas (tipo de imóvel, tamanho, localização) ou ultrapassa o poder de compra dos potenciais consumidores. A diferença entre os padrões de consumo de imóveis entre Curitiba e RMC torna-se evidente quando os dados relacionados ao tipo de habitação preferido aparecem. Em Curitiba, a grande maioria da população prefere apartamentos e sobrados. Enquanto que na RMC a procura é por casa.

“Aproximadamente 24 mil famílias deixaram de comprar imóvel, por algum motivo. Além disso, 68 mil famílias afirmam que têm intenção de comprar uma habitação nos próximos dois anos, o que sinaliza para as empresas do setor um leque de oportunidades. Quer dizer, há um mercado promissor nestas cidades”, afirma Franck.

Entrevistado
Hamilton Franck
Currículo

– Presidente do Sinduscon do Paraná.
– Engenheiro civil.
– Participou da construção das Usinas de Itaipu, Foz de Areia, Angra I e Tucuruí.
– Diretor da H. Franck Construção Civil.
– Como responsável técnico, Franck tem um acervo de mais de 210 mil m2 de área construída.
– Especialista em Qualidade e Produtividade pela University of South Florida –Tampa – USA.
Contato: imprensa@sindusconpr.com.br

Jornalista responsável: Silvia Elmor – MTB 4417/18/57 – Vogg Branded Content
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil