Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Pavimento rígido também tem 10 mandamentos

Área Técnica, Gestão, Mercado da Construção, Sobre Cimento, Sobre Concreto 19 de setembro de 2012

Marcos Dutra e Leovaldo Foganhole, especialistas da ABCP, ensinam o passo a passo para que a pavimentação em concreto tenha alta eficiência

Por: Altair Santos

Construir rodovias e avenidas com pavimento rígido requer domínio da tecnologia. Por isso, a ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland) tem intensificado o número de seminários para disseminar o conhecimento e ampliar o número de profissionais especializados em pavimentação em concreto. Foi o que ocorreu no Concrete Show 2012, quando o alvo foram os estudantes de engenharia civil. Em suas palestras, Marcos Dutra, coordenador do núcleo de pavimentação da ABCP, e Leovaldo Foganhole, gerente de equipamentos e obras da ABCP, mostraram quais são os 10 mandamentos para se atingir a alta eficiência das pistas à base de concreto.

Marcos Dutra, no Concrete Show 2012: “Quem constrói pavimento em concreto tem menos margem de erro”.

Preparo da sub-base, produção do concreto, transporte, lançamento na pista, adensamento, nivelamento, acabamento, texturização, cura e corte, além da selagem das juntas, fazem parte do passo a passo para que a pavimentação em concreto seja realizada com qualidade. “No Brasil, usa-se muito o concreto simples, sem armadura. Significa que o próprio material vai suportar os esforços de tração e compressão. Por isso é preciso seguir com muita precisão essas dez etapas, para que o produto final não apresente problemas”, ressalta Leovaldo Faganhole, cuja observação foi realçada por Marcos Dutra. “É importante deixar claro que no pavimento em concreto a margem de erro é bem menor”, completou.

Os engenheiros da ABCP destacaram que atualmente, com a tecnologia dos equipamentos usados para construir pistas de pavimento rígido, e também pela qualidade do cimento brasileiro, questões climáticas deixaram de influenciar no produto final. “Hoje, no Brasil, se constrói pavimento em concreto com qualquer tipo de cimento. Como no país a tradição é fazer a pavimentação sem armadura, ela consome um volume significativo de cimento. De acordo com a NBR 7583 (execução de pavimento de concreto simples por meio mecânico) o mínimo exigido por metro cúbico é de 320 quilos, resistência de 4,5 MPa na tração à flexão. Óbvio que dependendo do esforço a que o pavimento será submetido, o volume de cimento, a espessura e a resistência podem aumentar”, frisa Marcos Dutra.

Além do atendimento às normas, a ABCP tem recomendado aos construtores de estradas e avenidas em pavimento rígido que usem aditivos no concreto para melhorar o adensamento e promover a cura química, além da selagem com juntas pré-formadas. “Isso resulta em melhor conforto para o usuário trafegar e reduz significativamente o risco de infiltrações de água no concreto”, justifica Leovaldo Foganhole, lembrando ainda que a preparação da sub-base é fundamental para se construir um pavimento sem distorções. “Se ela estiver bem nivelada, não dará diferença de espessura entre os trechos. No Brasil, admite-se até um centímetro. Mas em outros países, nem isso”, destacou.

Pista de teste

Entre as estradas em pavimento rígido que ajudaram a ABCP a consolidar uma tecnologia de construção está a que liga a fábrica da Cimento Itambé, em Balsa Nova, à jazida localizada em Campo Largo – ambas na região metropolitana de Curitiba. Durante o período da obra, que durou de 1988 a 2000, vários engenheiros da associação visitaram o trecho de 23 quilômetros. Apesar de o modelo não seguir o padrão nacional, pois utilizou diversas tecnologias – pavimento rígido armado, concreto simples sobre base de concreto compactado a rolo (CCR), sub-base de brita graduada, paver sobre CCR e até asfalto sobre sub-base de CCR, a qualidade da pista serviu para a ABCP tê-la como referência na hora de elaborar os 10 mandamentos do pavimento rígido.

Entrevistados
Leovaldo Foganhole, gerente de equipamentos e obras da ABCP, e Marcos Dutra, especialista e coordenador do núcleo de pavimentação da ABCP
Currículos
– Leovaldo Foganhole é engenheiro civil com atuação na área da construção rodoviária e mineração. Atualmente é responsável pela gestão de Equipamentos e obras da ABCP
– Marcos Dutra é engenheiro civil com diversos cursos de aperfeiçoamento e autor de mais de 70 trabalhos e artigos técnicos, publicados no Brasil e no exterior
– Tem participação em inúmeros projetos e obras de pavimentação com materiais à base de cimento no Brasil e fora do país
– Ganhador do prêmio Emílio Baumgart – destaque do ano em engenharia estrutural (IBRACO, 2007)
Contatos: leo.foganhole@abcp.org.brmarcos.dutra@abcp.org.br

Créditos foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330


Leia também:

2 Comentários