Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Pavimentação de rodovias vira prioridade nacional

Gestão, Gestão de Obras 23 de julho de 2014

Brasil possui 1.610.081 km de estradas, mas só 196.525 são pavimentados. Destes, apenas 3.929 contam com pavimento de concreto

Por: Altair Santos

Com 1.610.081 km de rodovias, segundo dados da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) o Brasil tem apenas 12,2% de estradas pavimentadas. Isso equivale a 196.425 km não trafegados na terra. Destes, 3.929 km receberam pavimentação de concreto, contando rodovias federais e estaduais. Resumindo: no país, em termos de pavimentação rodoviária, há quase tudo por fazer. A própria ANTT reconhece que o mínimo necessário era que 25% das estradas estivessem pavimentadas e recebendo obras de arte, como pontes, viadutos e túneis. Diante desta escassez, o World Factbook , que dá notas de 1 a 5 para as malhas rodoviárias dos países, avalia o Brasil com nota 1,9.

BR-060, entre Brasília e Goiânia: só após privatização é que entrou em obras.

O World Factbook é um relatório anual elaborado pela CIA (Company Intelligence American) que mapeia a infraestrutura dos países com quem os Estados Unidos mantém relações diplomáticas. A ANTT reconhece o documento e em recentes avaliações disse que espera atingir a nota 2,7 em 2018 e 3,2 em 2022. Isso equivale a dizer que nos próximos oito anos terão de ser pavimentados mais 117.855 km. Diante deste quadro, pavimentar rodovias virou prioridade nacional para o Brasil. “Estamos deficitários em torno de 400 mil km de malha pavimentada. Principalmente nas estradas municipais interligadas às estaduais e estas com os troncos federais”, avalia José Pedro dos Santos Vieira Costa, diretor-presidente da Associação Brasileira de Pavimentação (ABPv).

O dirigente alerta que a concessão de rodovias é apenas um paliativo para melhorar a qualidade das rodovias brasileiras. Ele defende que o investimento precisa vir do poder público. “A privatização deveria ser para criação de novas rodovias. A malha que já existe é prerrogativa do governo, que precisa ter planejamento estratégico para recuperá-las”, diz, citando o que foi feito na China. O maior país do mundo tem quase 1,9 milhão de km em rodovias, e antes das transformações pelas quais passou tinha apenas 40% delas pavimentadas. Hoje, são 81% – mais de 1,5 milhão de km. Segundo o World Factbook, apenas seis países no mundo têm 100% de suas rodovias pavimentadas: Alemanha, França, Itália, Reino Unido, Suíça e Holanda.

José Pedro dos Santos Vieira Costa: pavimentar estradas existentes deveria ser prerrogativa do poder público.

Nos países em que mais de 60% da malha rodoviária é pavimentada, 25% destas estradas recebem pavimentação em concreto. No Brasil, são 2% apenas. Com o encarecimento do asfalto, a ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland) retoma a ofensiva para aumentar esse percentual. O organismo reforça as qualidades de seu produto usando os seguintes argumentos: o pavimento de concreto suporta até 20 anos sem manutenção, ajuda na economia de combustível, melhora a frenagem dos veículos e tem melhor luminosidade. Para o presidente da ABPv, as qualidades do pavimento de concreto são irrefutáveis, mas requerem análises geológicas para que ele possa substituir o asfalto. “A topografia do terreno, a hidrografia e a geomorfologia da região são definidores importantes”, destaca.


Confira ranking de países com mais quilômetros pavimentados:


Entrevistado
Engenheiro civil José Pedro dos Santos Vieira Costa, diretor-presidente da Associação Brasileira de Pavimentação (ABPv).
Contato
abpv@abpv.org.br

Crédito Foto: Antônio Cruz/ABr

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também:

1 Comentário