Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Obelisco de Washington passará por reforma estrutural

Gestão, Gestão de Obras, Infraestrutura, Mercado da Construção 2 de janeiro de 2017

Monumento foi abalado por terremoto e furacão que atingiram o nordeste dos EUA, em 2011, e custo das obras será bancado por filantropia

Por: Altair Santos

O Obelisco de Washington, um dos monumentos mais visitados dos Estados Unidos, será reformado e permanecerá fechado ao público até 2019. A estrutura com 169 metros de altura passará por uma série de obras, que vão desde a modernização do sistema de elevador até a recuperação das partes em concreto armado. Esta é a segunda fase do retrofit no Obelisco de Washington, que começou em 2012.

Obelisco de Washington ficará fechado para visitação até 2019

Obelisco de Washington ficará fechado para visitação até 2019

A primeira etapa foi finalizada em 2014, e o objetivo era restaurar as fundações e parte do revestimento que trincou por causa de um terremoto e do furacão Irene, que atingiram o estado da Virginia, na região nordeste dos Estados Unidos, em 2011. O abalo e os fortes ventos causaram 150 fissuras no concreto e também nas pedras de mármore e granito que revestem externamente o monumento.

O gestor das obras será a National Park Service – agência estatal que cuida da preservação dos monumentos norte-americanos. No entanto, ela não precisará desembolsar recursos. A reforma, que começa em 2017, será custeada por uma ação de filantropia. O empresário David M. Rubenstein comprometeu-se a contribuir com US$ 3 milhões (mais de R$ 10 milhões) para bancar a reforma. Esse tipo de doação é comum entre milionários dos Estados Unidos, pois permite abatimentos compensadores na declaração de imposto de renda.

Rubenstein lidera um grupo que administra fundos de investimento, com negócios em todo o mundo. Não é a primeira vez que ele contribui para reparar o Obelisco de Washington. Em 2011, quando o monumento foi abalado pelo terremoto e pelos ventos do furacão Irene, o empresário doou US $ 7,5 milhões.

O Lincoln Memorial e o memorial aos combatentes de guerra dos Estados Unidos também já receberam doações de David M. Rubenstein, para que fossem restaurados. O primeiro monumento contou com a generosa contribuição de US$ 18,5 milhões, enquanto ao US Marine Corps War Memorial foram doados US$ 5,37 milhões.

Marco arquitetônico
Em comunicado recente à imprensa, a direção da National Park Service agradeceu a filantropia de David M. Rubenstein. “O apoio contínuo do Sr. Rubenstein ao Obelisco de Washington garantirá que gerações de visitantes possam desfrutar com segurança deste monumento histórico ao longo das próximas décadas”, diz a nota assinada pelo diretor da National Park Service, Jonathan B. Jarvis. Anualmente, o obelisco recebe a visita de aproximadamente 600 mil pessoas.

Construído em homenagem ao primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington, o obelisco começou a ser erguido em 1848 e só foi inaugurado em 1888. Entre 1854 e 1877, a obra do monumento foi paralisada, por causa da guerra civil norte-americana. Projetado pelo arquiteto Robert Mills, o Obelisco de Washington tem contribuições importantes à engenharia e à arquitetura. Principalmente, nos quesitos fundações em concreto armado e conceitos aerodinâmicos para edificações com mais de 100 metros de altura.

Entrevistado
Jonathan B. Jarvis, diretor da National Park Service (via assessoria de imprensa)

Contatos
press@nps.gov
www.nps.gov

Crédito Foto: Divulgação/nps.gov

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também: