No Sul, Paraná deve liderar crédito habitacional em 2009

No Sul, Paraná deve liderar crédito habitacional em 2009

No Sul, Paraná deve liderar crédito habitacional em 2009 150 150 Cimento Itambé

Estimativa da Caixa Econômica Federal é que volume passe de R$ 2 bilhões no estado, numa projeção que os próprios analistas consideram modesta

Feirão da Casa Própria, da Caixa: programa Minha Casa, Minha Vida serviu de propaganda para o evento em todo o país

Feirão da Casa Própria, da Caixa: programa Minha Casa, Minha Vida serviu de propaganda para o evento em todo o país

O Paraná desponta como o estado da região sul que mais deve liberar crédito imobiliário neste ano, estima o gerente regional da Caixa Econômica Federal, Gueber Roberto Laux. Em sua previsão, o crescimento das contratações no Paraná em 2009 fará com que o volume financiado passe de R$ 2 bilhões diante do R$ 1,6 bilhão do ano passado, quando foram financiadas 34.210 unidades habitacionais.

Até maio, no Paraná, foram fechados 20.430 contratos e o volume negociado foi de R$ 858 milhões. No mesmo período de 2008, a Caixa contratou R$ 471,1 milhões em 10.585 unidades habitacionais. Portanto, houve um aumento de 82% no volume de contratações e 93% na quantidade de contratos. Isso demonstra a estimativa sobre o volume financiado de R$ 2 bilhões, para este ano, é modesta e pode ser revista para cima.

Um bom sinal do otimismo ficou evidente na 5.ª edição do Feirão da Casa Própria, promovido recentemente pela Caixa. Em Curitiba, foram realizados 2.420 negócios em um só final de semana, no valor de R$ 184 milhões. Do total de contratos fechados, 244 foram efetivados no próprio evento, contabilizando recursos da ordem de mais de R$ 20 milhões. Outros 751 foram encaminhados, no valor de quase R$ 67 milhões, além dos 522 negócios fechados através dos parceiros, totalizando R$ 56,5 milhões, e dos encaminhados também através dos parceiros, somando mais R$ 40,5 milhões para 903 unidades habitacionais.

Os números impressionaram, segundo o superintendente regional da Caixa, Celso Matos. “A Caixa sabia que teria um volume maior do que em anos anteriores e se preparou para isso. O Feirão está consolidado dentro da cadeia da construção civil e a cada ano torna-se mais fortalecido e mais procurado, tanto pelos parceiros quanto pelo público”, comentou. No Paraná, o feirão aconteceu também em Londrina, onde os negócios fechados somaram R$ 48 milhões.

No Brasil todo, o Feirão abrangeu 10 cidades e ofertou perto de 110 mil imóveis (os números definitivos serão anunciados em julho). No ano passado, o evento movimentou recursos da ordem de R$ 4 bilhões, totalizando cerca de 39 mil contratos – todos fechados pela Caixa, que responde por 70% do mercado de financiamento imobiliário do país.

Incentivo

Apesar de os imóveis negociados no Feirão da Casa Própria não terem relação com o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, o projeto lançado recentemente pelo governo federal estimulou as pessoas a concretizarem a compra da casa própria. Na opinião de Gueber Roberto Laux, ele serviu como uma boa propaganda. “O programa Minha Casa, Minha Vida gerou um impacto positivo e, indiretamente, incentivou o volume de vendas para o ano”, disse Laux. Além disso, a redução de juros habitacionais promovido pela Caixa também atraiu mais compradores.

Quando sancionado e colocado em movimento, o programa habitacional lançado pelo governo federal vai financiar no Paraná 44.172 unidades habitacionais, o que deve ocorrer a partir de 2010.

Email do entrevistado: Assessoria de imprensa da Caixa: sumac25@caixa.gov.br

Jornalista responsável – Altair Santos MTB 2330 – Tempestade Comunicação

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil