Minas Gerais investe R$ 1,4 bi em grandes obras

Minas Gerais investe R$ 1,4 bi em grandes obras

Minas Gerais investe R$ 1,4 bi em grandes obras 150 150 Cimento Itambé

Estádios, mobilidade urbana, aeroporto na Zona da Mata e habitações monopolizam os recursos do estado em infraestrutura

Por: Altair Santos

Minas Gerais canaliza boa parte de seus recursos em cinco obras que estão em pleno andamento. A principal delas é a reforma do estádio Mineirão, em Belo Horizonte, que sediará jogos da Copa do Mundo de 2014. Orçado em R$ 660 milhões, o empreendimento é o de maior valor entre os que mexem com a infraestrutura do estado. Também é o que consumirá a maior quantidade de concreto: 23.186 m³.

Estádio Mineirão: obra para a Copa do Mundo vai custar R$ 660 milhões.

Somadas todas as principais obras, o orçamento de Minas Gerais para concretizá-las chega a R$ 1,4 bilhão. Se o Mineirão é o principal empreendimento sob o ponto de vista turístico e de negócios, olhando sob o ângulo social a requalificação urbana e ambiental do Ribeirão Arrudas é a de maior relevância para o estado. Ela engloba obras de saneamento básico, recuperação ambiental, mobilidade e reassentamento de famílias na região metropolitana de Belo Horizonte.

Com a construção de 672 apartamentos para realocar moradores de uma área degradada de Contagem, o governo de Minas Gerais consolida o processo de desapropriação urbana para permitir a extensão da avenida Tereza Cristina em 2,7 quilômetros e a reurbanização da avenida Antônio Carlos. O objetivo é rearticular o sistema viário, desafogando a avenida Tito Fulgêncio, importante via de ligação com o Vetor Oeste de Belo Horizonte.

Segundo o secretário de transportes de Minas Gerais, Carlos Melles, essa obra de requalificação urbana e ambiental do Ribeirão Arrudas conta com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e no ano passado foi classificada entre as 20 mais bem administradas com recursos do PAC, destacando-se em duas categorias: melhor prática em gestão local e trabalho social no PAC.

Na avaliação do Sindicato da Indústria da Construção Pesada de Minas Gerais (Sicepot) as obras do estado “englobam um grande volume de recursos e, por sua complexidade, capacitam a mão de obra e geram mais emprego e mais qualidade de vida para milhares de pessoas na capital”. Estima-se que, diretamente, as principais obras de Minas Gerais gerem seis mil empregos na construção civil.

Recursos destinados às principais obras de MG:

Estádio Mineirão: R$ 660 milhões
Estádio Independência (já concluído): R$ 148 milhões
Aeroporto da Zona da Mata: R$ 91,7 milhões
Requalificação do Arrudas: R$ 258 milhões
Avenida Antônio Carlos: R$ 250 milhões

Entrevistado
Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais
Contato:
sec@transportes.mg.gov.br

Crédito: Divulgação/Secopa MG

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil