Medição da obra vai muito além do uso da trena

Modelo de gestão é o mais eficaz para discriminar os serviços envolvidos no empreendimento, a fim de mensurá-los e questioná-los

Medição da obra vai muito além do uso da trena

Medição da obra vai muito além do uso da trena 1024 683 Cimento Itambé
Em obras privadas, medição da obra é tarefa cotidiana; nas públicas, um desafio. Crédito: Divulgação

Em obras privadas, medição da obra é tarefa cotidiana; nas públicas, um desafio. Crédito: Divulgação

Ensina a boa engenharia que cabe à medição de obra verificar a compatibilidade entre o que está em execução e o que está previsto no projeto e nos quantitativos do orçamento. Com o surgimento de softwares, a tarefa ficou facilitada, mas não menos importante para o sucesso de uma obra. A medição influencia diretamente na área de suprimentos, no custo do empreendimento, na qualidade da construção e no tempo de duração da obra. Essencial para qualquer incorporador, principalmente aqueles que operam com grandes volumes de projetos, a medição da obra costuma estar a cargo de um grupo de profissionais da engenharia civil treinados para executar a tarefa.

É a medição da obra que permite ao incorporador mensurar se a obra cumpre os cronogramas de execução e financeiro. Ela funciona como um modelo de gestão, capaz de discriminar os serviços envolvidos no empreendimento, a fim de mensurá-los e questioná-los – se for o caso. Por isso, a medição da obra é também um instrumento de correção, já que ela ajuda a identificar problemas e também gerar informações para preveni-los. Com a chegada da ferramenta BIM, já existem softwares que atuam em conjunto com a tecnologia para o controle da medição da obra. Com eles, é possível avaliar o que já foi executado, o que precisa ser comprado pela área de suprimentos e quais as próximas prioridades.

Em obras de condomínios residenciais ou corporativas, a medição envolve 10 pontos básicos:

  1. Limpeza de terreno.
  2. Escavações para fundações.
  3. Concretagem das fundações.
  4. Reaterro.
  5. Concretagem das estruturas.
  6. Alvenaria.
  7. Estrutura para cobertura.
  8. Esquadrias e grades.
  9. Azulejos, cerâmicas ou pedras.
  10. Pintura.

Em obras públicas, medição ainda é um desafio

Em obras privadas, a medição da obra é uma tarefa cotidiana. No entanto, em obras públicas ela ainda é um desafio. Em tese, a empresa vencedora da licitação deveria apresentar regularmente as medições, assim como cabe aos organismos públicos fiscalizadores cumprir a execução desta tarefa. “São as medições de obras públicas assinadas pelos fiscais que deverão ser entregues aos órgãos controladores, como os tribunais de contas. O cruzamento entre os dados apresentados pelos fiscais e o previsto nas licitações contribui para evitar desvios de dinheiro público”, escreve a analista de negócios Rosi Fabiane Hoffmann Moro, em seu artigo “Medições de obras públicas: um desafio a superar”.

A especialista afirma ainda que as medições de obras públicas são o instrumento usado para acompanhar o andamento de cada etapa da obra, pois retratam a evolução do trabalho desenvolvido pelas empreiteiras. Se por um lado o cronograma de execução de obras apresenta uma estimativa de trabalho, por outro a medição descreve exatamente o que foi realizado. São as medições que determinam a parcela de pagamento que será feita, já que a remuneração está condicionada à execução. “Quando começa a executar uma obra, a empresa vencedora da licitação deve apresentar regularmente as medições. Porém, cabe ao poder público acompanhar e fiscalizar a veracidade dos dados apresentados”, alerta.

Entrevistado
Reportagem com base em artigos do engenheiro civil Antônio Fascio Terceiro, diretor-presidente da Orçafascio, e da analista de negócios Rosi Fabiane Hoffmann Moro

Contato
fascio@orcafascio.com
contato@e-gestaopublica.com.br

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil