Isolamento acústico ganha produto inovador

Isolamento acústico ganha produto inovador

Isolamento acústico ganha produto inovador 150 150 Cimento Itambé

Unisinos, no Rio Grande do Sul, desenvolve tipo de contrapiso leve em concreto para adequar habitações populares à norma de desempenho NBR 15575 

Por: Altair Santos

O grande desafio de quem constrói habitações de interesse social no Brasil está em cumprir a Norma Técnica de Desempenho para edificações habitacionais de até cinco pavimentos (ABNT NBR 15575), no que diz respeito ao isolamento acústico da edificação. Atender aos padrões exigidos, sem onerar a obra, é um dilema para os engenheiros. Em busca de uma solução para o impasse, a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), no Rio Grande do Sul, desenvolve pesquisa para criar um contrapiso leve em concreto que permita o isolamento acústico em edifícios residenciais vinculados ao Programa Minha Casa, Minha Vida. 

Bernardo Fonseca Tutikian: material pesquisado isola tanto o ruído aéreo quanto o ruído de impacto.

O objetivo é desenvolver um contrapiso em pré-moldado e fácil de transportar. Segundo o coordenador do projeto, o engenheiro civil e professor Bernardo Fonseca Tutikian, da cadeira de tecnologias construtivas, materiais de construção e patologia da Unisinos, os primeiros resultados têm sido animadores. “O contrapiso leve desenvolvido permite ser colocado por cima da laje de concreto armado e pode servir tanto de acabamento final quanto de base para um outro piso”, explica. 

Ainda de acordo com Tutikian, os testes com o contrapiso leve desenvolvido na Unisinos mostram que ele não sobrecarrega a estrutura da laje e atende o que a norma de desempenho preconiza. “Ele isola tanto o ruído aéreo (pessoas falando ou outros tipos de sons) quanto o ruído de impacto (pessoas caminhando ou móveis arrastando)”, diz, garantindo que a preocupação do custo x benefício do material também é relevante na pesquisa. “O objetivo é chegar num material de baixo custo e de fácil utilização no local da obra”, completa. 

O contrapiso leve desenvolvido pela Unisinos tem as medidas de 60×60 cm e densidade que varia entre 900 a 1.300 kg m3. Ele utiliza como matéria-prima o concreto leve estrutural, além de receber agregados diferenciados para atingir o nível de isolamento acústico desejado. Segundo Tutikian, entre os agregados que trouxeram melhor resultado estão o E.V.A (emborrachado à base de Etil, Vinil e Acetato) e a pedra-pomes. “Mas estamos testando uma série de agregados leves”, diz. 

Com a intenção de que ele seja usado como um piso de acabamento, os pesquisadores também estão trabalhando nele versões pigmentadas e antiderrapantes. “Há também a intenção de se aperfeiçoar o piso para a aplicação dele em áreas comerciais e industriais”, revela Bernardo Tutikian. 

Contrapiso leve em concreto: blocos de 60x60 cm que podem ser assentados sobre a laje de edifícios habitacionais.

Desenvolvida no laboratório de material de construção da Unisinos e no laboratório de acústica da Universidade de Caxias do Sul, a pesquisa envolve cinco docentes da universidade Unisinos, um mestrando, dois laboratoristas e um aluno de graduação. O estudo é financiando pela FAPERGS (Fundação da Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul), em parceria com a Dosacon, uma empresa incubadora tecnológica ligada à Univates-RS (Unidade Integrada Vale do Taquari de Ensino Superior) e criada em 2010 para o desenvolvimento de materiais a base de concreto para a industrialização da construção civil. 

Entrevistado
Bernardo Fonseca Tutikian, coordenador do curso de Engenharia Civil da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)
Currículo

– Engenheiro civil formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 2002
– Mestre e Doutor em engenharia, ambos os títulos obtidos na UFRGS, em 2004 e 2007
– Possui especialização em materiais de construção, especificamente em dosagem de concretos auto-adensáveis (CAA), sendo autor do livro ‘Concreto Auto-adensável’, publicado pela PINI em 2008
– Atualmente é coordenador do curso de Engenharia Civil da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e professor de tecnologias construtivas, materiais de construção e patologia
– Também coordena o curso de especialização em Construção Civil na Unisinos.
– Atua no projeto “Desenvolvimento de Contra Piso Leve em Concreto para Isolamento Acústico em Edificações Residenciais” e coordena o projeto de Infraestrutura Laboratorial, financiado pela FINEP, para a construção e equipagem de um Laboratório de Desempenho.
Contato: bftutikian@unisinos.br  

Créditos das fotos: Divulgação/ Unisinos 

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil