Improviso é o grande vilão das obras

Improviso é o grande vilão das obras

Improviso é o grande vilão das obras 150 150 Cimento Itambé

Construções com canteiros planejados geram economia, menos acidentes de trabalho e cumprem cronograma de entrega

Tarcísio Abreu Saurin: “Construtoras de médio e grande porte estão num estágio bastante bom em relação a planejamento de canteiro de obras.”

O sucesso de uma construção começa pelo canteiro de obras. Mas como planejar esse que vai ser o QG de um empreendimento? Para responder a essa e outras perguntas, os engenheiros civis Tarcísio Abreu Saurin e Carlos Torres Formoso lançaram o livro Planejamento de Canteiro de Obras e Gestão de Processos. Na entrevista abaixo, Tarcísio Abreu Saurin descreve a importância da organização e destaca que o improviso ainda impera em obras que não sofrem fiscalização. Em contrapartida, afirma que nas grandes cidades do Brasil o nível de planejamento já se equipara ao de países desenvolvidos. Confira:

O quanto o planejamento de um canteiro de obras influencia no sucesso de uma obra?
Dizer em termos financeiros é difícil, pois tem dezenas de fatores que influenciam. Mas ele tem uma influência fundamental, embora difícil de quantificar, para combater perdas de materiais e, especialmente, para melhorar as condições de trabalho. Um canteiro bem planejado vai permitir que os materiais sejam transportados nas instâncias menores possíveis e em condições que preservam a integridade física deles. Os funcionários vão estar menos expostos a riscos, já que não estarão circulando num canteiro desorganizado, com materiais que possam despencar sobre eles ou ser pisoteados. Mas, basicamente, o planejamento tem impacto na redução da perda de materiais e uma melhoria na prevenção a acidentes de trabalho.

O planejamento de um canteiro de obras passa também pela logística de compra e entrega dos suprimentos no local de uma obra ou isso é outro departamento?
Com certeza, porque as entregas de materiais no canteiro de obras têm que ser coordenadas com o planejamento de canteiro para que sejam entregues materiais em quantidades que o canteiro tenha espaço para estocar e que o canteiro tenha instalações para estocar estes materiais da forma como eles exigem. Por exemplo, cimento exige que exista uma área coberta para estocagem, um piso nivelado, um estrado para colocar o produto em cima. Já o uso de PVC exige um armário específico para colocação, já que são materiais de grande dimensão. Especialmente materiais de grande porte exigem esta integração maior com o setor de compras, pois são materiais que vão ocupar bastante espaço no canteiro.

Quais os problemas mais comuns detectados em um canteiro de obras?
O problema mais comum em termos genéricos é o improviso. É não haver, por exemplo, esta integração do planejamento de canteiro com as outras áreas da empresa. É chegar material no canteiro de obras e não ter um local adequado para estocá-lo, obrigando, por exemplo, descarregar o produto na calçada ou em um local que ofereça risco de acidentes. Entre os fatores que causam este problema está a existência de fiscalização do Ministério do Trabalho nas cidades. Localidades onde não existe fiscalização forte, a tendência é que as construtoras não se preocupem muito, especialmente com questões ligadas às áreas de vivência dos funcionários. Neste caso, os canteiros de obras não têm vestiário, não têm banheiro, não têm um refeitório. Já em obras nas cidades maiores, e que são fiscalizadas, as construtoras se preocupam mais em fazer um canteiro organizado.

Quanto um investimento em aprimoramento da mão de obra da construção civil ajuda no planejamento de um canteiro de obras?
Certamente ajuda muito, especialmente para manter o canteiro limpo e organizado. Tem uma prática que é largamente utilizada pelas construtoras e utilizada na indústria, chamada “5s”, que é um programa de origem japonesa de organização e limpeza das instalações industriais. Ele foi estendido para a construção civil e implica, entre outras coisas, que os funcionários tenham disciplina para colocar os materiais e os equipamentos nos locais corretos, e que exista identificação visual dos locais para estocar cada material e cada equipamento. Isto exige disciplina e o treinamento dos funcionários é fundamental para obter sucesso.

Uma obra que começa sem organização em seu canteiro de obras pode aumentar em quanto o atraso no cronograma da obra?
O único dado que eu conheço mais próximo a isso é em relação a acidentes de trabalho, onde o custo de uma obra pode encarecer em 10%. E a organização do canteiro de obras influencia nisso.

Hoje, no Brasil, como as empresas tratam do planejamento do canteiro de obras? A maioria já se deu conta da importância ou não?
As construtoras de médio e grande porte estão num estágio bastante bom em relação a isso e, especialmente nas cidades maiores, onde a fiscalização é eficaz, a qualidade do canteiro de obras sem dúvida teve uma evolução muito grande nos últimos 15 anos. Estas construtoras de médio e grande porte realmente têm canteiros muito bem organizados, com equipamentos industrializados, com contêineres que são aproveitados de uma hora para outra. Elas têm uma preocupação com todos os equipamentos de segurança e de armazenagem de materiais.

Comparando com outros países, como está o Brasil em relação ao planejamento de canteiro de obras?
As construtoras de médio e grande porte das grandes cidades estão num nível equivalente ao de países desenvolvidos. As práticas utilizadas aqui são as mesmas usadas nos Estados Unidos, na Europa ou no Japão.

Programas como PAC e Minha Casa, Minha Vida, além de eventos como Copa e Olimpíadas, devem levar o país a aprimorar a forma de planejar suas obras?
Eu acredito que sim, pois as obras relativas a estes eventos vão ser frequentemente obras de grande porte, obras bastante complexas que envolverão muitos recursos, prazos longos, muitos intervenientes e muitos fornecedores de várias construtoras no mesmo canteiro de obras. Pela complexidade dos empreendimentos, será fundamental o investimento em gestão de planejamento de canteiro de obras.

O Brasil, hoje, já forma profissionais especializados em planejamento de canteiros de obras?
No Brasil, já existem faculdades enfatizando a gestão de empreendimentos de construção civil. É uma tendência e vêm surgindo vários cursos de engenharia de produção civil que agregam o planejamento de canteiros de obras. Além disso, já existe uma série de cursos de especialização no Brasil inteiro na área de gestão empreendimentos da construção civil que acabam trabalhando estas questões de canteiros de obras.

Este profissional seria uma fusão de engenheiro com administrador de empresas?
Eu diria que é a fusão de um engenheiro civil com um engenheiro de produção.

Entrevistado: Tarcísio Abreu Saurin: saurin@ufrgs.br

Jornalista responsável – Altair Santos MTB 2330 – Vogg Branded Content

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil