Gestão Pública: ABCP leva soluções às cidades

simone-gatti

Gestão Pública: ABCP leva soluções às cidades

Gestão Pública: ABCP leva soluções às cidades 800 533 Cimento Itambé

Programa da associação fornece orientação técnica às prefeituras que queiram viabilizar projetos de habitação, saneamento e mobilidade

Por: Altair Santos

As manifestações de junho de 2013 mostraram que o tema urbano tornou-se relevante para a sociedade brasileira. Questões como habitação, saneamento e mobilidade urbana avançaram na pauta das prefeituras, mas boa parte delas desconhece como viabilizar projetos para captar recursos que possam transformar as cidades. Por isso, a Associação Brasileira de Cimento Portland desenvolveu o programa Soluções para Cidades, com o objetivo de dar orientação técnica para que os municípios possam transformar boas ideias em realidade.

Erika Mota: seis elementos são fundamentais para que nasça um bom projeto

O projeto é encabeçado pela engenheira civil Erika Mota e a arquiteta Simone Gatti, que elaboraram um manual dividido em seis capítulos, pelos quais as prefeituras conseguem entender como se elabora um plano de mobilidade, seja para toda a cidade, para um bairro ou para uma rua. “Há seis elementos que consideramos fundamentais para que nasça um bom projeto, que vão desde uma ideia inspiradora até as ferramentas para torná-lo viável”, explica Erika Mota, que elenca esses elementos:

1) Iniciativas inspiradoras
Apresentar boas ideias que deram certo em outras cidades e mostrar que aquilo pode ser adaptado ao município.
2) Banco de projetos
O programa Soluções para Cidades esquematizou uma série de projetos para que os técnicos das prefeituras possam levá-los aos prefeitos e convencê-los.
3) Capacitações
A ABCP desenvolveu know-how e leva isso às prefeituras.
4) Ciclo de palestras
Eventos têm a função de mobilizar a sociedade, envolvendo prefeituras, universidades e profissionais de engenharia e arquitetura dos municípios.
5) Ferramentas
Supre necessidades dos municípios para que os projetos não esbarrem em questões ambientais, questões técnicas e questões arquitetônicas no momento em que passarem por organismos financiadores ou fiscalizadores.
6) Concursos
O programa Soluções para Cidades estimula as prefeituras a criarem concursos para estudantes de arquitetura e engenharia, a fim de que eles possam estimular novas ideias sobre espaços públicos e mobiliário urbano.

Simone Gatti: uma cidade não precisa viabilizar obras para melhorar a mobilidade

Simone Gatti lembra que uma cidade não precisa necessariamente viabilizar obras para melhorar a mobilidade. “A liberação de um espaço urbano para pedestres, onde normalmente trafegam veículos, como acontece na cidade do Rio de Janeiro nos finais de semana, já é uma solução. Da mesma forma, eventos como a Virada Cultural também. O que vale são as boas práticas”, afirma. A arquiteta, no entanto, ressalta que quando uma prefeitura se propõe a intervir na cidade é preciso mapear os problemas e ver os pontos de interesse da população. Segundo ela, as prioridades são as seguintes:

1) Mapear as áreas carentes de espaço verde.
2) Mapear as áreas de grande circulação de pedestres.
3) Ver os espaços públicos que bloqueiam a circulação de pedestres.
4) Mapear os espaços abandonados.
5) Mapear as obras de infraestrutura sem uso.
6) Mapear as áreas às margens de rios.
7) Localizar as áreas industriais inutilizadas.
8) Detectar os terrenos contaminados.
9) Mapear a situação da iluminação urbana.

As arquitetas destacam que o programa Soluções para Cidades – apresentado recentemente no Concrete Show 2013 – procura dar prioridade às ideias que deram certo dentro do Brasil. “Projetos internacionais são bonitos, mas muitas vezes não se adaptam à realidade dos municípios do país, seja por questões urbanas ou financeiras”, destaca Simone Gatti. Além da ABCP, participam do programa a Federação Brasileira de Associações de Engenheiros (FEBRAE), o CAU (Conselho de Arquitetos e Urbanistas) e a Asbea (Associação Brasileira de Escritórios de Arquitetura).

Saiba mais sobre o programa Soluções para Cidades: www.solucoesparacidades.org.br

Acesse o manual Espaços Públicos – Diagnóstico e metodologia de projeto
Espaços Públicos – Diagnóstico e metodologia de projeto

Entrevistadas
Erika Mota e Simone Gatti, coordenadoras do programa Soluções para as Cidades, da ABCP
Currículos
Erika Mota é graduada em engenharia civil pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) com pós-graduação em marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM)
– Tem MBA em gestão pública pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV)
– É coordenadora do programa Soluções para Cidade, da ABCP
Simone Gatti é graduada em arquitetura e urbanismo pela Universidade Estadual de Londrina (2002) com especialização em projetos urbanos pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2007)
– Atualmente é doutoranda da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo na área de História do Urbanismo e membro do Conselho Gestor da ZEIS 3 do Projeto Nova Luz
– Exerce pesquisa em políticas habitacionais, projetos de reestruturação de centros urbanos, gentrificação e mobilidade
– É autora do Manual de Espaços Públicos produzido pela ABCP
Contatos
erika.mota@abcp.org.br / cidades@abcp.org.br / cursos@abcp.org.br

Créditos fotos: Divulgação/ABCP

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil