Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Financiar a casa própria ficou mais fácil

Mercado da Construção, Mercado Imobiliário 3 de abril de 2008

Trabalhadores com conta vinculada ao FGTS e cotistas são beneficiados

Hamilton Pinheiro Franck

Hamilton Pinheiro Franck

A expectativa para esse ano no setor imobiliário é que o crescimento na venda de imóveis seja de aproximadamente 30%. Em 2007, o percentual superou o esperado e ficou em torno de 5%, contra 3% em 2006. Isso acarretará também no crescimento da construção civil, que vai precisar se preparar para a nova demanda. “Com a demanda aquecida, as empresas construtoras devem aumentar a produção, repetindo o bom desempenho registrado em 2007”, comenta o empresário e presidente do Sinduscon-PR, Hamilton Pinheiro Franck.

Esse contexto é reflexo da aprovação que ocorreu ano passado das novas regras pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que reduzem os juros na compra da casa própria, estendem o prazo para financiamento e ampliam o valor do imóvel a ser financiado.

Para o presidente do Sinduscon-PR, tal medida aumenta significativamente a base da população, que terá acesso ao financiamento da casa própria.

Tanto os trabalhadores com conta vinculada ao FGTS quanto os cotistas tiveram benefícios com a iniciativa. A nova taxa de juros para o primeiro grupo ficou em 7,66% ao ano acima da Taxa Referencial de Juros (TR). Esse valor é menor do que o cobrado pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), que chega a 12%. Para o segundo grupo, a taxa ficou em 8,16% ao ano acima da TR. Porém, para ter acesso a esse benefício, o interessado precisa contar com pelo menos três anos no regime do FGTS e não pode ter propriedade ou imóvel financiado em qualquer lugar do Brasil. Além disso, a renda precisa ser acima de cinco salários mínimos.

Com a medida, poderão ser financiados imóveis avaliados em até R$350 mil, sendo que o valor máximo do empréstimo será de R$245 mil. O prazo de pagamento, que antes era de 20 anos, foi estendido para 30.

O Conselho Curador do FGTS vai destinar cerca de R$ 1 bilhão para a nova linha de crédito. Porém, especialistas afirmam que tal medida não tem apenas seu lado positivo, uma vez que, quanto mais tempo uma pessoa demora a quitar uma dívida, maior é a chance de haver inadimplência.

Curitiba

Em 2007, em Curitiba, foi liberado um total de 1,6 milhão de metros quadrados para construção residencial. “Se continuar esse ritmo de crescimento, a expectativa do mercado construtor é chegar a dois milhões de metros quadrados”, prevê o presidente do Sinduscon-PR. Além disso, Franck afirma que as construtoras organizadas investem em qualidade e valorização da mão-de-obra, no gerenciamento de resíduos e buscam soluções dentro dos princípios da construção sustentável.

“O aquecimento da construção civil – setor que representa 18% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro – impulsiona vários setores da economia. Além de atender a demanda por moradia, a atividade tem repercussões principalmente na geração de novos empregos e no aumento da renda dos brasileiros”, destaca.

Área total liberada – residenciais e não residenciais (m2)

Ano Residencial Não Residencial Área Totral
2000 1.215.203 410.580 1.625.783
2001 1.120.379 485.223 1.605.602
2002 1.494.186 534.630 2.028.816
2003 854.728 423.384 1.278.110
2004 977.478 662.779 1.640.257
2005 1.252.474 586.705 1.839.179
2006 1.136.862 534.389 1.671.251
2007 1.689.103 597.398 2.286.501

Fonte: Sinduscon-PR

Feirão em Curitiba deve incentivar a compra de imóveis novos

Será realizado no Marumbi Expo Center nos dias 20, 21 e 22 de junho a quarta edição do Feirão Caixa da Casa Própria. A Caixa Econômica Federal pretende incentivar a venda de imóveis novos.

Ano passado, o evento recebeu 30 mil visitantes e realizou 1.400 financiamentos no valor de R$ 80 milhões.

Mais informações na Caixa Econômica Federal pelo telefone: (41) 3544-5602


Hamilton Pinheiro Franck – Empresário e presidente do Sinduscon-PR.

Referência:
Créditos: Hamilton Pinheiro Franck*



Tags:
Leia também:

1 Comentário