Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Estádios da Copa 2010: materiais e métodos de construção

Inovação, Mercado da Construção, Tendências construtivas 1 de junho de 2010

Para a realização dos jogos deste ano a África do Sul investiu em cinco novos estádios

por: Vanessa Bordin – Vogg Branded Content

A África do Sul construiu cinco novos estádios de futebol em preparação para a Copa do Mundo 2010. Será a primeira vez na história do país que a região terá estádios especialmente dedicados ao futebol. Ao todo, dez estádios irão sediar os jogos da Copa, sendo que cinco ainda estão sendo reformados para atingir os padrões estabelecidos pela FIFA. A África do Sul está investindo mais de 10 bilhões de reais nas obras de construção de estádios.

A arquitetura de estádios da Copa obedece a uma série de exigências da FIFA e que trazem, também, a discussão pela sustentabilidade. A qualidade e a durabilidade dos materiais empregados na construção desses espaços e da infraestrutura foi essencial para que o país ganhasse equipamentos esportivos, hospitalares, de transporte, de hospedagem e diversos outros que irão trazer resultados positivos pós-copa para as cidades que sediarem os jogos.

Uso de pré-moldados em estádios

Para a construção e ampliação dos estádios de futebol, na maioria dos casos, a preferência é pelo uso de peças pré-moldadas em concreto de alta resistência. Não somente quando empregadas nas arenas esportivas, mas em qualquer obra, porque conferem mais agilidade à etapa estrutural. No caso dos estádios, os pré-moldados são especialmente adequados devido à geometria típica de suas construções e ao fato de as peças se repetirem com maior regularidade.

A cobertura do estádio Soccer City, de Johannesburgo, que vai receber o jogo de abertura e a final da Copa do Mundo 2010 foi projetada pelos consultores em engenharia estrutural da Alemanha.  O projeto foi inspirado em um calabash, o tradicional vaso artesanal africano. Ele é o maior estádio do continente, com capacidade para 94.000 espectadores, que ocuparão as arquibancadas desenvolvidas em estruturas de concreto. A fachada foi composta por um arranjo de painéis de seis cores e três texturas diferentes.

Qualidade técnica

A engenheira, presidente do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia do Paraná (Ibape-PR), Vera Lúcia de Campos Corrêa Shebalj, explica que a escolha correta de materiais para construções e reformas de estádios é sempre muito importante, mas, sobretudo, o que deve ser considerado é a forma de execução. “Todo material tem sua vida útil, sua durabilidade, no entanto, depende de como é empregado na obra”, ressalta Vera Lúcia.

Outro item analisado por ela é o comprometimento dos engenheiros durante as obras em estádios. “Precisamos também pensar que uma boa equipe de engenharia, com profissionais habilitados para o trabalho e o acompanhamento sério desses profissionais ao longo das construções é imprescindível para garantir a estrutura dos estádios e a segurança de milhares de pessoas que estarão reunidas assistindo a uma partida”, destaca.

Sobre os novos estádios da Copa na África do Sul, a engenheira argumentou que depois de algumas análises, feitas por equipes técnicas responsáveis pelos empreendimentos, foram identificadas algumas falhas em uma das construções. “Provavelmente a falta de um bom planejamento resultou na falha de um dos projetos e parte da cobertura de um dos estádios que foi danificada teve de ser consertada”. Por isso, o comprometimento em obras dessa natureza é uma palavra chave para que as edificações não ofereçam qualquer tipo de risco aos usuários. “Quando ocorrem acidentes não adianta procurar culpados, pois o estrago já está feito. A conservação das edificações é fundamental para evitar acidentes”, revela Vera Lucia Shebalj.

Conheça os estádios da Copa 2010 e as implantações, em cada um deles:

Estádio Moses Mabhida

1 – Estádio Moses Mabhida, localizado em Durban

Foi desenhado por arquitetos alemães, em colaboração com escritórios sulafricanos. Só o arco gigante, construído na Alemanha, precisou ser transportado em 56 secções diferentes, de barco, até a cidade de Durban. Possui 1750 colunas e 216 vigas de sustentação, tendo o muro em torno do estádio feito todo de concreto com 1780 painéis pré-moldados.

Com uma capacidade para 70 mil pessoas, projetado, segundo os arquitetos, em forma de xícara e dominado por um arco gigante, que nasce de um lado em forma de “Y” – inspirado na bandeira sulafricana – e termina do outro apenas num pilar.

Estádio Green Point

2 – Estádio Green Point, localizado na Cidade do Cabo

Construído parcialmente em um terreno antes utilizado como campo de golfe, o novo estádio da Cidade do Cabo fica às margens do oceano e as partidas disputadas lá terão como pano de fundo as montanhas da cidade. Chama a atenção pela arquitetura ondulada, o que revela um design muito diferente.

Com capacidade para 66 mil pessoas e revestido com proteção acústica. O Parque Green Point, onde está sendo erguido, era originalmente mais amplo e incluía a maior parte da área entre o mar e Signal Hill, se estendendo do centro da cidade até Sea Point.

Estádio Nelson Mandela Bay

3 – Estádio Nelson Mandela Bay, localizado em Port Elizabeth

O estádio possui uma atraente cobertura formada por apenas uma estrutura e uma espetacular perspectiva, com vista para o North End Lake. A cobertura é composta por uma série de “pétalas” brancas, dando ao Nelson Mandela Bay uma aparência semelhante a uma flor.

O teto foi construído com fibra de vidro e estruturas de metal. A cobertura branca contrasta com os 48 mil assentos vermelhos e sua estrutura lembra os estádios europeus e possui capacidade para 50 mil pessoas.

Estádio Mbombela

4 – Estádio Mbombela, localizado em Nelspruit

Sua construção foi projetada com um teto móvel e vazado e torres de metal na estrutura. Possui capacidade para 40 mil pessoas. A proximidade de reservas naturais dá ainda aos visitantes a oportunidade de verem um pouco de vida selvagem durante os dias de folga da Copa. Possui ainda um destaque na textura de zebra nas arquibancadas.

5 – Estádio Peter Mokaba, localizado em Polokwane

Construído com uma estrutura de concreto e de metal que sustenta o teto. O desenho da enorme estrutura de concreto foi inspirado no Baobá, a árvore símbolo da região, com quatro “troncos” gigantes em cada canto do estádio sustentando a cobertura e acomodando rampas de circulação vertical e núcleos de serviços.

Estádio Peter Mokaba

O novo local de competição foi construído próximo ao antigo estádio de mesmo nome, com capacidade para 45 mil pessoas.

Entrevistada: Vera Lucia de Campos Correa Shebalj
– Arquiteta e engenheira de segurança do trabalho
– Presidente do Ibape-PR
– Vice presidente do Ibape nacional
– Ex-conselheira do Crea-PR
Email: proojekt@creapr.org.br

Jornalista responsável: Silvia Elmor – MTB 4417/18/57 – Vogg Branded Content



Tags:
Leia também:

2 Comentários