Em 2017, oito obras se destacaram no mundo

Lego House, na Dinamarca: parece de brinquedo, mas é de verdade.

Em 2017, oito obras se destacaram no mundo

Em 2017, oito obras se destacaram no mundo 1024 708 Cimento Itambé

Dinamarca, Marrocos, Inglaterra, Abu Dhabi, Itália, China e Alemanha foram escolhidos para receber os projetos arquitetônicos mais relevantes do ano

Lego House, na Dinamarca: parece de brinquedo, mas é de verdade.

Lego House, na Dinamarca: parece de brinquedo, mas é de verdade.

A rede britânica BBC promoveu uma pesquisa com arquitetos de várias partes do mundo para eleger as construções mais relevantes de 2017, sob o ponto de vista arquitetônico. Oito se destacaram, e estão localizadas na Dinamarca, em Marrocos, na Inglaterra (com duas), em Abu Dhabi, na Itália, na China e na Alemanha. O espectro é variado: vão de casas a museus, passando pela moderna estrutura da estação ferroviária de Nápoles, na Itália. Com exceção de uma das obras, todas as demais têm em comum o fato de serem protagonizadas pelo concreto. Ao longo do ano passado, as construções eleitas também ganharam outras premiações internacionais.

Na cidade de Billund, na Dinamarca, está a sede da Lego e também o parque temático da marca de blocos de montar. Inspirado no conceito do produto, o arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels projetou a Lego House. O prédio abriga parte da administração da empresa fundada em 1949 e também o museu que conta a história dos famosos tijolos de plástico interligados. A obra mistura tendências, derivada da Bauhaus e do cubismo, e, obviamente, tem uma arquitetura que segue o conceito Lego, como se várias partes da edificação estivessem unidas em blocos. A posição das janelas também reforça essa sensação.

Museu Yves Saint Laurent: arquitetura sob medida para contar a história do “arquiteto dos tecidos”.

Museu Yves Saint Laurent: arquitetura sob medida para contar a história do “arquiteto dos tecidos”.

Outro museu que integra a lista é o Yves Saint Laurent, que homenageia o importante estilista francês. Projetado por Olivier Marty e o Studio Ko de Karl Fournier, o edifício está em Marraquexe, no Marrocos. A fachada combina concreto revestido com tijolos de terracota entrelaçados, para lembrar a sobreposição dos fios que formam os tecidos. Como uma roupa de Yves Saint Laurent, o prédio foi feito sob medida para receber galerias, auditório, café, biblioteca e livraria. “O museu é uma homenagem ao grande arquiteto dos tecidos”, explica Olivier Marty.

O concreto bruto é a marca registrada do estúdio Juergen Teller, que leva o mesmo nome do artista e fotógrafo de origem alemã. Construída no subúrbio de Londres, a obra foi projetada por Dan Pearson, da 6a architects. A edificação destoa das construções antigas do pós-Segunda Guerra Mundial que ocupam a região. Bem diferente do local onde se encontra a primeira filial do Louvre, construída na ilha de Saadiyat, em Abu Dhabi. Trata-se de um complexo de oito museus em uma única estrutura, ao custo de 15 bilhões de reais, somando o projeto arquitetônico de Jean Nouvel e todas as obras de arte que o prédio vai receber. A estrutura revestida por concreto branco recebeu uma cobertura formada por painéis de aço e alumínio perfurados para projetar a luz natural para dentro dos edifícios.

Obra-póstuma de Zaha Hadid

Em ousadia arquitetônica, a filial do Louvre de Abu Dhabi se equipara a outras duas obras da lista da BBC. Uma delas é a estação ferroviária de Nápoles, na Itália, construída para receber um Trem de Alta Velocidade (TAV) e se interligar a mais oito linhas férreas que levam para outras regiões do país e da Europa. O projeto arquitetônico é um dos últimos trabalhos de Zaha Hadid, antes de a arquiteta iraquiana morrer em 2016.  Igualmente impressionante é o projeto do escritório holandês MVRDV para a biblioteca pública de Tianjin, na China, e que imita um globo ocular cercado por livros.

As outras duas obras relevantes de 2017 são o teatro da filarmônica de Hamburgo, na Alemanha, projetado pelo escritório suíço Herzog & De Meuron. O prédio, construído em alvenaria e vidro, teve seu desenho inspirado em uma partitura de notas musicais. Já a oitava obra de 2017 é um píer no litoral britânico, construído sobre estruturas de aço galvanizado.

Entrevistado

Reportagem com base em eleição realizada pela rede britânica BBC e assessorias de imprensa dos escritórios de arquitetura

Contato
press@big.dk
komarrakech@studioko.fr
press@6a.co.uk
info@jeannouvel.fr
press@zaha-hadid.com
pr@mvrdv.com
communications@herzogdemeuron.com


Crédito Fotos:
Lego
Yves Saint Laurent
Juergen Teller
Louvre
Youtube
MVRDV

Elbphilarmonie Hamburg

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil