Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Dicas sobre Construção

Área Técnica, Construindo Melhor, Mercado da Construção 1 de setembro de 2008

1. Ao construir ou reformar um imóvel, deve-se adquirir corretamente o cimento, seguindo algumas instruções:

– não aceitar sacos rasgados ou abertos;
– verificar se o saco de cimento não está úmido ou molhado;
– utilizar o tipo de cimento de acordo com a aplicação.

2. Para se ter uma estimativa da quantidade de telhas cerâmicas necessárias para a execução da cobertura, seguem algumas dicas:
– Tipo Francesa = 16 un. / m²
– Tipo Paulista = 25 un. / m²
– Tipo Plan = 24 un. / m²

3. A tinta epóxi ou a borracha clorada são materiais que podem substituir o azulejo em áreas molhadas.

4. Em lojas de materiais de demolição, é possível encontrar produtos de qualidade em bom estado por um preço abaixo do mercado. Por exemplo: grades, portas, tijolos e outros.

5. Para cada m² de telhado serão necessários 1,5 cm² de seção de calha e 1,0 cm² de seção de condutor.

6. As areias e britas devem ser estocadas em baias independentes tomando-se cuidado para que estes materiais não se misturem.

7. As britas quando expostas a grande insolação devem ser umedecidas para não alterar o abatimento do concreto.

8. Para que se tenha uma idéia rápida e aproximada da quantidade de aço e forma a ser utilizada em uma construção, vale a dica: Fundação:
Fôrma = 6,0 m²/ m³ de concreto
Aço = 80,00 kg/m³ de concreto
Super Estrutura:
Fôrma = 12,00 m²/m³ de concreto
Aço = 100,00 kg/m³ de concreto

9. Para evitar que a grama ou o mato cresçam entre as juntas dos pavimentos intertravados de concreto pode-se preparar uma mistura de água com algum herbicida e regar o pavimento com esta mistura.

10. Para não sobrecarregar lajes com o enchimento ou regularização, pode-se utilizar concreto com agregados leves (naturais ou artificiais, como o isopor) ou concreto celular (produzido com agente químico espumante especial).

11. Antes de construir uma piscina, deve-se verificar o nível do lençol freático. O empuxo causado por lençóis freáticos pode danificar seriamente as paredes da piscina.

12. Ao fazer o comparativo de custo entre uma parede de tijolos cerâmicos e uma de blocos de concreto, lembre-se: os blocos de concreto dispensam chapisco e emboço.

13. Concretos e argamassas podem ser coloridos com corantes artificiais, que possibilitam muitas combinações de cores e não reduzem a resistência do concreto se aplicados de acordo com as instruções do fabricante.

14. Para receber os agregados em uma obra deve-se preparar caixas de forma a evitar desperdícios e contaminação dos materiais.

15. Antes de assentar azulejos, para melhorar a aderência, mergulhe-os na água por algumas horas e deixe a superfície secar levemente.

16. O uso de cal mal queimada na argamassa de reboco proporciona o aparecimento de pequenos buracos (pites) no revestimento, causados pela hidratação retardada da cal.

17. Recomenda-se frisar a junta de assentamento de alvenaria aparente, para reduzir os problemas de infiltração, evitando o acúmulo de água e as indesejáveis manchas na parede.

18. Na etapa final de assentamento dos blocos de pavimentação, é preciso tomar cuidado para não fazer a compactação mecânica a menos de 1m dos blocos não confinados.

19. Para fazer a marcação de paredes em cima da laje ou piso já executado sugere-se passar pó xadrez em um barbante, fixar um prego em uma das extremidades, prender o barbante untado com o pó xadrez no prego e esticá-lo, puxando o barbante para cima e soltando-o, deixando com que o mesmo marque a laje. Esta operação evita o risco com lápis e pode ser executada por apenas um funcionário.

20. Para se obter um melhor travamento dos blocos de pavimentação retangulares, pode-se assenta-los no formato conhecido como espinha de peixe.

21. Na execução de solo-cimento, o uso de solos arenosos é mais adequado, por requererem menor quantidade de cimento e permitirem misturas mais homogêneas.

22. Para testar em campo se a mistura de solo-cimento atingiu a umidade ideal, procede-se da seguinte forma: com as mãos, moldar um bolo da mistura. O ideal é que este seja compacto, fique com as marcas dos dedos em relevo ao ser apertado, não desagregue ao ser repartido ao meio, mas permaneça com arestas vivas e desmanche ao ser jogado ao chão a 1 m de altura.

23. Para saber rapidamente se um bloco de concreto está poroso, pode-se pegar dois blocos com as mãos e bate-los um contra o outro. Escutar bem os sons. Se o som estiver metálico, o bloco está compacto e com baixa porosidade.

24. Para evitar fissuras nos revestimentos, sempre molhar a superfície antes de aplicar a argamassa e após o acabamento molhar o revestimento. Ao preparar a argamassa, utilizar pouca água e apenas a quantidade necessária de cimento.

25. Para saber se a areia é isenta de matéria orgânica, pode-se cheirar a areia. Caso ela tenha um cheiro ruim, significa que tem matéria orgânica. Ela também não pode ter torrões de argila, folhas, galhos ou qualquer material de natureza orgânica.

26. Para saber se a umidade do concreto utilizado para confecção de blocos está boa (quantidade de água no concreto), ao moldar o bloco, observar se a sua lateral possui um aspecto aveludado.

27. Para concretar um tubulão contendo água no seu interior, deve-se fazer um concreto bem plástico, utilizando bastante cimento (ou aditivo plastificante – redutor de água). Tomar um cano de PVC ou similar, inserir uma bucha de papel em uma das extremidades e mergulhar esta extremidade no interior do tubulão. Em seguida, com o auxílio de um funil, lançar o concreto dentro do cano. Com esta operação a bucha de concreto sairá devido à pressão do concreto e este escoará pela extremidade do cano e empurrará a água de baixo para cima, sem que seja necessário um bombeamento.

28. Para reparar pequenas trincas (não estruturais), abra a trinca 2 cm para cada lado e aproximadamente 1 cm de profundidade. Cole ou grampeie uma telinha de nylon (ou similar). Prepare uma argamassa com cimento, cal e areia na proporção 1:2:8. Adicione cola branca à água na proporção de 1:3 (cola:água). Preencha a trinca aberta com a mistura e faça o acabamento.

29. É importante que se faça a drenagem de um terreno, para evitar a erosão do solo.

30. Ao se construir próximo a barrancos, é preciso providenciar a contenção do mesmo, para evitar desmoronamento e acidentes.

31. Um aterro deve ser feito com solo e pedras compactadas e não com lixo.

32. O projeto estrutural de uma obra deve ser feito por um profissional habilitado.

33. O acompanhamento da obra por um engenheiro trará segurança e economia.

34. Fundações em estaca-hélice são uma boa solução para terrenos instáveis ou regiões que não permitam vibrações de cravamento de estacas.

35. Na execução de um piso ou pavimento de concreto, lembre-se que ao iniciar a pega do cimento, deve-se mover a barra de transferência com as mãos para evitar a aderência do concreto ou ainda engraxar um dos lados da barra.

36. Para reduzir a desidratação da pele devido ao manuseio do cimento, pode-se passar creme hidratante nas mãos, antes do início e após os trabalhos.

37. Deve-se cuidar para não executar obras de pavimentação intertravada com blocos de concreto sobre solos borrachudos ou mal compactados.

38. Para o preparo da argamassa, deve-se utilizar argamassadeiras de plástico ou metal ao invés de madeira, para evitar a perda de água por absorção.

39. Cuidado para não executar obras de pavimentação intertravada com blocos de concreto sobre solos borrachudos ou mau compactados.



Tags:
Leia também:

7 Comentários