Desburocratização reduziria custo dos imóveis em 12% e poderia injetar até R$ 300 milhões nos cofres da prefeitura de Curitiba.