Demanda aquece área da construção civil voltada aos hotéis

Caio Calfat: Secovi-SP desenvolveu manual de melhores práticas para construção de hotéis.

Demanda aquece área da construção civil voltada aos hotéis

Demanda aquece área da construção civil voltada aos hotéis 1018 1024 Cimento Itambé

Até 2016, por conta dos eventos Copa do Mundo e Olimpíadas, Brasil deverá ganhar mais 396 novos empreendimentos. Industrialização impulsiona setor

Por: Altair Santos

Das 27 unidades federativas do Brasil – incluindo o Distrito Federal -, apenas o Piauí não está construindo novos hotéis. No país, há 396 projetos com esse perfil, segundo a ferramenta de pesquisa e-Construmarket. Somente na região sudeste, existem 187 obras em fase de execução ou em estudo de viabilidade econômica. Outras 100 localizam-se no Nordeste, 55 no Sul, 37 no Centro-Oeste e 17 no Norte. Por conta dos eventos Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas 2016, o mercado hoteleiro é o segundo mais aquecido no país – perdendo apenas para o habitacional -, porém com as construções mais aceleradas. Isso se deve ao maciço investimento do setor em processos industriais.

Caio Calfat: Secovi-SP desenvolveu manual de melhores práticas para construção de hotéis.

Alvenaria estrutural, construções em pré-fabricado e tilt-up – sistema que utiliza painéis pré-moldados em concreto – estão entre as modalidades construtivas que têm ajudado a impulsionar as obras de hotéis no Brasil. “São tecnologias que aceleram as obras, uma vez que o hotel precisa estar pronto o mais rápido possível e quanto mais industrializada a construção, melhor”, avaliza Caio Sérgio Calfat Jacob, especialista em real estate consulting. Por conta desta celeridade, o investimento em hotel é o que mais tem dado rentabilidade aos fundos imobiliários em 2012. O retorno é de 56%, contra 42% de quem investe em escritórios e 20% dos recursos aplicados em shopping centers e lojas.

Boa parte dos investimentos no setor concentra-se nos chamados hotéis econômicos. No Brasil, o preço das diárias neste segmento subiu 20% e a ocupação cresceu 12%. “Eles predominam, por que são a base da pirâmide. São os modelos de hotéis que mais se precisa construir no Brasil”, destaca Caio Sérgio Calfat Jacob. Trata-se também da modalidade que mais tem investido em processos industriais de construção e acabamento. Como exemplo, os hotéis econômicos utilizam paredes em dry-wall e os banheiros prontos pré-fabricados. São inovações que antecipam a entrega em até um semestre. “Conseguimos reduzir o tempo por volta de seis meses, ou seja, o que daria para fazer em um ano e seis meses hoje dá para fazer em um ano”, comenta o especialista em real estate consulting.

Hotel construído no sistema Tilt-up: sistemas industriais hoje permitem economia de seis meses nas obras.

Caio Sérgio Calfat Jacob avalia que esses novos hotéis em construção no Brasil passarão pelo seu grande teste, sob o ponto de vista de viabilidade econômica, depois da Copa e das Olimpíadas. “Se eles não forem bem planejados, podem ficar ociosos. Por isso, o Secovi-SP desenvolveu um manual de melhores práticas para a construção de hotéis. Nenhum empreendimento neste setor deve ser iniciado sem antes ser realizado um estudo de mercado de viabilidade econômica-financeira. Nossa recomendação é que não sejam construídos hotéis apenas para a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Tem que haver planejamento para que o investimento traga retorno não apenas por um mês, mas por vários anos”, alerta.
Entrevistado
Caio Sérgio Calfat Jacob, especialista em real estate consulting
Currículo
– Caio Sérgio Calfat Jacob é graduado em engenharia civil pela Escola Politécnica da USP e diretor-geral da Caio Calfat Real Estate Consulting – empresa de consultoria imobiliária que atua em planejamento e desenvolvimento de empreendimentos imobiliários desde outubro de 1996
– É vice-presidente de assuntos turístico-imobiliários do Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo) para o mandato 2012-2014
– É fundador, ex-presidente e membro do conselho deliberativo vitalício da LARES (Latin American Real Estate Society)
– É professor de análise de projetos de hotéis e resorts, do MBA Real Estate promovido pela FUPAM-USP, na FAU-USP
– É professor de planejamento de empreendimentos hoteleiros, do curso de especialização em gerenciamento de empreendimentos na construção civil, na FAU-Mackenzie, de São Paulo
Contato: caio@caiocalfat.com /  www.caiocalfat.com / www.lares.org.br
Créditos fotos: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil