Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Copa 2014: Arena Fonte Nova

Área Técnica, Construção Sustentável, Construindo Melhor, Inovação, Novas Tecnologias, Obras Inovadoras, Sobre Concreto, Sustentabilidade 16 de agosto de 2010

Estádio de Salvador para a Copa 2014 ocupará uma área de 12 mil metros quadrados

Por: Lilian Júlio

A Arena Fonte Nova terá capacidade para 50 mil pessoas

Como uma das sedes da Copa do Mundo 2014, o estádio Octávio Mangabeira – conhecido como Fonte Nova – em Salvador, na Bahia, deveria passar por reformas e atender às exigências da Fifa para receber os jogos do próximo mundial de futebol. No entanto, o governo do estado da Bahia optou por demolir o antigo estádio e construir a Arena Fonte Nova, já que o custo da reforma seria superior ao da nova construção.

A Arena Fonte Nova será um estádio mais moderno e sustentável do que o antigo Octávio Mangabeira – pelo menos é o que garante o seu projeto. A capacidade e o conforto serão ampliados e até mesmo o concreto utilizado na obra será fruto de reciclagem, inovando a forma de se construir um grande estádio.

A Nova Fonte Nova

A estrutura da Nova Fonte Nova abrigará 50.433 – serão 45 mil cadeiras, 70 camarotes (com possibilidade da construção de mais 30), 1978 vagas de estacionamento, 81 sanitários, 12 elevadores, 39 quiosques, restaurante panorâmico com vista para o estádio e sala de imprensa. Além disso, o Museu do Futebol, o Fun Shop e o Business Lounge (com 1130 cadeiras VIPs) funcionarão independentemente dos jogos. No total, o novo estádio terá uma área de 12 mil metros quadrados.

O custo final da obra será de R$ 591 milhões

A Arena Fonte Nova deve estar pronta em dezembro de 2012. De acordo com a assessoria de imprensa do Consórcio Fonte Nova, responsável pela execução do projeto e formado pelas empresas OAS e Odebrecht, a intenção é de que o novo estádio seja uma das sedes da Copa das Confederações em 2013. O custo da obra será de R$ 594 milhões, custeados por uma parceria público-privada. E a arena não será utilizada apenas para eventos esportivos: shows de grande porte (inclusive internacionais), congressos e eventos empresariais transformarão a Nova Fonte Nova em referencial.

Sustentabilidade

Todos os estádios da Copa 2014 devem ser arenas sustentáveis. Para atender a demanda do projeto Green Goal, da Fifa, a Arena Fonte Nova trabalhará com princípios de sustentabilidade: economia de água, reuso de esgoto tratado, aproveitamento da chuva para irrigação, reciclagem do lixo gerado, sustentabilidade energética e ventilação e iluminação natural são características do novo estádio de Salvador.

Mas, o principal diferencial é a reciclagem do concreto: após a implosão do Octávio Mangabeira (agendada para 29 de agosto) os resíduos serão separados e reciclados com um equipamento de britagem capaz de processar 100 m³ de concreto por hora. O material será reutilizado no novo estádio, diminuindo a produção de resíduos e o custo final da obra.

Na sua opinião, qual fator é o maior responsável pelos atrasos nas obras para a Copa de 2014? Faça o seu comentário.

Jornalista responsável: Silvia Elmor – MTB 4417/18/57 – Vogg Branded Content


Tags:
Leia também:

1 Comentário