Carlos Borges, do Secovi-SP

Carlos Borges, do Secovi-SP: passivo psicológico dos clientes também deve ser levado em conta.