Construção civil será carro-chefe na geração de empregos em 2010

Construção civil será carro-chefe na geração de empregos em 2010

Construção civil será carro-chefe na geração de empregos em 2010 150 150 Cimento Itambé

Aposta é do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, que prevê que eventos como Copa 2014 e olimpíadas 2016 vão demandar muita mão-de-obra para o setor

Os setores da construção civil e de serviços serão os principais responsáveis pela geração de empregos no próximo ano. A expectativa é do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, que destacou que os dois setores também foram os responsáveis por puxar o saldo positivo de empregos este ano.

Segundo Lupi, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 vão fazer com que esses setores tenham uma forte expansão. “O próximo ano será um ano no qual a construção civil e o setor de serviços vão gerar muitos empregos”, disse, durante a divulgação dos dados de novembro do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados dia 16 de dezembro.

Em novembro, o setor de serviços gerou 87.252 novos empregos e o da construção civil gerou 17.791 novos postos de trabalho. No acumulado do ano, os setores geraram respectivamente 568.259 e 228.151 novos postos de trabalho. Lupi disse ainda que, por causa da grande expansão dessas áreas, vários empresários têm pedido para que sejam feitos mais cursos de qualificação porque há falta de profissionais em alguns setores. “Todo dia tenho contato com empresários, que vêm me pedindo qualificação profissional porque não tem mais profissionais. Estão faltando, por exemplo, engenheiros”, afirmou.

A expectativa do ministro é de que 2009 feche o ano com cerca de 1,2 milhão de empregos. O mês de dezembro deve ter o menor índice de demissões. Para 2010, a expectativa e de que o Brasil tenha mais de dois milhões de novos empregos. No mês de novembro, o país gerou 246.695 postos de trabalho formal, o que representa um recorde para o mês. No ano, o país acumula a criação de 1.410.302 vagas. Em novembro, foram admitidos 1.413.043 trabalhadores e demitidos 1.166.348.

O comércio (1,61%), os serviços (0,66%) e as indústrias de transformação (0,53%), de construção civil (0,83%), e extrativa mineral (0,35%) foram os setores que mais geraram empregos no período.

Fonte: Agência Brasil

Vogg Branded Content – Jornalista responsável Altair Santos MTB 2330

21 de dezembro de 2009

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil