Computador antigo custa mais para as empresas

Computador antigo custa mais para as empresas

Computador antigo custa mais para as empresas 150 150 Cimento Itambé

Troca de equipamentos após três anos de uso pode aumentar desempenho de um desktop em até 200%

Pesquisa divulgada pela Intel revela que o custo médio de suporte a computadores antigos cresce mais de 30% ao ano. O estudo levou em consideração o custo de suporte anual relacionado à atualização do computador, diagnóstico e conserto do equipamento, isolamento e recuperação do PC, após um incidente de segurança e falhas do hard disk.

De acordo com Maurício Ruiz, diretor do segmento corporativo da Intel Brasil, ao trocar o equipamento as empresas obtêm um aumento de desempenho em mais de 200% sobre um desktop com três anos de vida. Segundo ele, à medida que os computadores se tornam mais velhos, a sua manutenção fica mais cara e pode comprometer o custo-benefício de propriedade. “Podemos ressaltar que empresas que possuem computadores mais novos conseguiram reduzir em 80% as visitas de manutenção de TI. Isso acontece porque a distribuição de patches de segurança ocorre 42% mais rápido. Antes dessa solução, a ação levava cinco dias para atingir a marca de 98% de distribuição. Atualmente, é possível alcançar essa porcentagem em apenas quatro horas”, afirmou. Ruiz aponta ainda que, durante crises financeiras, as empresas procuram ser mais efetivas e produtivas viajando menos e fazendo um maior uso de correio eletrônico, videoconferência e webcasts, com o objetivo de aumentar a margem de ganho e produtividade. “Mas não importa se os resultados financeiros das companhias estejam em declínio ou não. As pressões em TI continuam as mesmas, pois a demanda por tecnologia nunca diminui”, completou. As crises não afetam apenas a disposição para viagens. De acordo a pesquisa realizada pela Wipro PSA nos Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido, um total de 32% das companhias pretende reduzir a taxa de renovação de seus parques de TI em 2009. Outros 60% das empresas ouvidas, no entanto, afirmaram que continuarão com seus planos anteriores. As empresas que decidem renovar seus parques de TI obtêm não só um incremento de performance, como também ganho de energia, que pode ser maximizado caso optem por um PC gerenciado remotamente. “Em tempos de crise, quando há uma redução de investimentos, estes devem ser feitos de maneira inteligente de forma a não prejudicar a produtividade e aumentar outros custos além dos de aquisição”, conclui Ruiz.

Fonte: Maxpress

Jornalista responsável – Altair Santos MTB 2330 – Tempestade Comunicação

VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil