Nos anos 1950, Brasil tinha quase 7 mil quilômetros a mais de ferrovias do que existem atualmente