Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Ciclo DMAIC ganha espaço na construção civil

Gestão, Gestão de Obras, Mercado da Construção 3 de abril de 2014

Ferramenta propicia aumento de produtividade, através de melhorias de processos gerenciais, e gera resultados principalmente em canteiros de obras

Por: Altair Santos

O ciclo DMAIC (Define – Definir, Measure – Medir, Analyse – Analisar, Improve – Melhorar e Control – Controlar) abrangente para projetos de aumento de produtividade, redução de custo e melhoria em processos gerenciais, começa a desembarcar na construção civil. Restrito ainda às grandes empreiteiras e incorporadoras do país, o modelo de gestão serve também para companhias de qualquer tamanho, avalia Alexandre Andrioli Iwankio, da Iwankio Consulting, especialista neste tipo de ferramenta. “A metodologia pode ser aplicada de forma maciça e profunda na construção civil, mesmo em canteiros de obras mais específicos, que não tenham tantos subprocessos. O ciclo DMAIC ajuda a qualificar processos repetitivos, o que é primordial para esse e qualquer outro segmento da economia”, analisa.

Alexandre Andrioli Iwankio: Além das corporações, profissionais que dominam a ferramenta são vistos por outros olhos pelo mercado

Conhecido como Seis Sigma DMAIC, o ciclo foi criado nos Estados Unidos, pela Motorola, em meados dos anos 1980. Tornou-se conhecido mundialmente a partir da experiência da GE (General Electric) no início da década de 1990, em função dos resultados extraordinários em termos de aumento de lucratividade. “A estratégia surgiu como uma abordagem estruturada e quantitativa para a melhoria dos processos de trabalho, voltada à redução da variabilidade, que provoca resultados insatisfatórios na performance destes processos”, explica Alexandre Andrioli Iwankio, completando que a ferramenta, criada para o setor industrial, hoje está em todos os setores. “Hoje vemos o DMAIC aplicado a qualquer tipo de organização, como bancos, hospitais e call centers.”

Brasil
No Brasil, o ciclo DMAIC é usado desde o final dos anos 1990. No dia a dia das empresas que o utilizam, ele é aplicado normalmente na fase de projetos. Resumidamente, cada etapa da ferramenta busca cumprir os seguintes objetivos:

– Define (Definir): determina com precisão o escopo do projeto.
– Measure (Medir): identifica o foco do problema.
– Analyze (Analisar): determina as causas fundamentais para o problema.
– Improve (melhorar): propõe, avalia e implementa soluções para eliminar as causas do problema.
– Control (Controlar): garante que os resultados alcançados sejam mantidos a longo prazo.

Os relatórios sobre a eficácia do ciclo, tanto dentro como fora do país, mostram que quando bem aplicado ele resulta em eficiência operacional, aumento de produtividade, diminuição de retrabalhos, melhoria da qualidade do produto, mais satisfação dos clientes e, consequentemente, maior lucratividade. Isso, sob o ponto de vista das corporações. No entanto, Alexandre Andrioli Iwankio destaca que o modelo traz também resultados para a evolução individual dos profissionais envolvidos. “Quem domina a metodologia, adquire conhecimento diferenciado em relação ao mercado, que está atento aos profissionais que tem a formação de especialista em Seis Sigma DMAIC”, destaca.

Serviço
Nos dias 21 e 22 de maio, em São Paulo-SP, haverá no país o VI Congresso Six Sigma Brasil 2014, que tratará do ciclo DMAIC e tentará popularizar a ferramenta. No evento, empresas e profissionais terão a oportunidade de entrar em contato com quem está na vanguarda da aplicação do DMAIC, conhecendo estratégias, estudos de caso e benefícios proporcionados pelo programa às organizações.

Entrevistado
Alexandre Andrioli Iwankio, mestre em engenharia de produção, professor na UniCuritiba e na PUC-PR, além de diretor da Iwankio Consulting – empresa de consultoria especializada em melhoria de processos
Contato: alexandre@iwankioconsulting.com.br

Crédito Foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330


Leia também: