China lidera ranking de incentivo às inovações

Prédios erguidos em tempo recorde tornam-se comuns na China, graças aos investimentos em pesquisa

China lidera ranking de incentivo às inovações

China lidera ranking de incentivo às inovações 1024 681 Cimento Itambé

País é o que mais disponibiliza recursos financeiros para pesquisas. Na construção civil, isso se traduz em obras com cada vez mais produtividade

Por: Altair Santos

Prédios de 30 andares construídos em 15 dias e edifícios erguidos com estruturas fabricadas por impressoras 3D não surgiram da noite para o dia na China. Foram obras que exigiram pesquisa e disponibilidade de recursos. O mesmo ocorre com avanços alcançados pelos chineses em outras áreas industriais. Por isso, o país é considerado atualmente como o que mais fomenta a inovação no mundo. Foi o que constatou pesquisa encomendada pela KPMG – empresa global especializada em auditorias e consultorias de gestão e estratégica. O estudo, com base em dados fornecidos por líderes empresariais, concluiu que recursos financeiros para investir em inovação e em tecnologia são facilmente conseguidos em bancos e agências de financiamento da China.

Prédios erguidos em tempo recorde tornam-se comuns na China, graças aos investimentos em pesquisa

O levantamento de dados abrangeu corporações localizadas na Ásia, Europa, África, Oriente Médio e América. Entre os chineses, 78% disseram ter acesso fácil a recursos para investimento em inovações. O percentual é quase o dobro do país que aparece em segundo lugar na lista: os Estados Unidos, onde 40% dos entrevistados disseram haver disponibilidade de recursos para inovação em tecnologia. Também ocupam lugar de destaque os seguintes países: Japão (9%), Israel (8%), Coreia do Sul e Índia (ambos com 6%). “As constatações da pesquisa condizem com a atividade que vemos nos principais mercados do mundo. As empresas, de forma global, independentemente do local onde estão, passaram a deslocar seus investimentos em inovação tecnológica para os mercados da região Ásia-Pacífico. O objetivo é buscar oportunidades de crescimento”, comenta Marcelo Gavioli, sócio da KPMG no Brasil.

Lições ao Brasil
Por falar em Brasil, o país ocupa posição irrelevante na lista, principalmente por que somente BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) são organismos financiadores de inovações. “Aqui no Brasil, os recursos para financiamentos de inovações tecnológicas, com taxas mais atraentes, são limitadas a BNDES e FINEP. É preciso alterar esse espectro, ampliando a acessibilidade de capital para ajudar a estimular a inovação. A China está em um estágio acima, pois o consumismo e o desejo dos consumidores por novidades fazem com que as empresas de tecnologia sejam mais inovadoras para atender essa demanda”, diz líder da prática de tecnologia da KPMG na China, Edge Zarrella.

A Pesquisa Global de Inovação em Tecnologia 2014 ouviu 768 executivos. Para a maioria, nos próximos anos China e Estados Unidos são os centros mais importantes, em termos de avanços tecnológicos impactantes para o mundo. Esses países também estão no topo da lista de cidades que deverão ser vistas como os principais centros de inovação em tecnologia nos próximos quatro anos. Além do Vale do Silício, os líderes empresariais selecionaram Xangai, Tóquio, Pequim, Nova Iorque, Seul, Londres, Mumbai, Tel Aviv, Hong Kong, Boston, Nova Deli e São Francisco. “Os centros de tecnologia emergentes estão gradualmente descobrindo como reinventar o modelo americano para as inovações, e a China lidera esse movimento”, avalia Gary Matuszak, gerente global de tecnologias da KPMG.

Confira a íntegra da Pesquisa Global de Inovação em Tecnologia 2014
https://techinnovation.kpmg.chaordix.com/static/docs/Tech_Innovation_Publication_Web_01-22-15.pdf

Entrevistado
KPMG Brasil (via assessoria de imprensa)
Contatos
twitter.com/@KPMGBRASIL
kpmg.com/BR
www.linkedin.com/company/kpmg-brasil
facebook.com/KPMGBrasil

Crédito Foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil