Bauma 2013 apresenta o futuro à construção civil

Comitiva liderada pela ABCIC na Bauma 2013: automação foi o que mais chamou a atenção dos brasileiros.

Bauma 2013 apresenta o futuro à construção civil

Bauma 2013 apresenta o futuro à construção civil 1024 768 Cimento Itambé

Comitiva brasileira esteve na principal feira mundial de equipamentos para o setor e ficou impressionada com os processos de automação

Por: Altair Santos

De 15 a 21 de abril de 2013 aconteceu em Munique, na Alemanha, a mais recente edição da Bauma. Trata-se da maior feira internacional de equipamentos para sistemas construtivos industrializados, e que em 2014 terá uma versão chinesa. O evento reuniu 3.420 expositores de 57 países e atraiu 530 mil visitantes de 200 nacionalidades. O Brasil, liderado pela ABCIC (Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto) levou uma comitiva de 28 pessoas, representando 13 empresas que atuam no setor de pré-fabricados no país.

Comitiva liderada pela ABCIC na Bauma 2013: automação foi o que mais chamou a atenção dos brasileiros.

Para os visitantes brasileiros, o que mais chamou a atenção foram os processos de automação, capazes de substituir a mão de obra especializada – cada vez mais escassa e de custo elevado no setor da construção industrializada. “Ainda que nossa indústria mantenha em seus pilares a padronização e a conformidade técnica, ela está menos automatizada em relação à Europa e aos Estados Unidos. A expectativa é que esse cenário sofra mudanças nos próximos anos, caso a política econômica de nosso país assim permita”, disse a presidente-executiva da ABCIC, Íria Doniak.

O engenheiro civil Guilherme Philippi, da Marna Pré-Fabricados Ltda., que também esteve na Bauma, reforçou a impressão da dirigente da ABCIC. “Lá o custo para se ter um equipamento de primeira linha é muito mais baixo do que aqui no Brasil. A feira mostrou muitos equipamentos automatizados, que serviriam para reduzir o custo com mão de obra e nos tornar mais competitivos. Essa cultura já está bem difundida na Europa, enquanto no Brasil as empresas do setor ainda dependem bastante do fator humano para produzir”, explicou.

A mesma impressão teve Márcio Valle de Lima Jr., da Exímia Engenharia – construção de obras industriais e comerciais. “A Bauma proporcionou conhecer novas tecnologias e equipamentos que solucionam os problemas com mão de obra”, disse o engenheiro civil, ressaltando que entre as máquinas que mais chamaram sua atenção foram as que consertam escoras metálicas, limpam fôrmas metálicas, além das empilhadeiras portáteis com soluções diferenciadas.

A presidente-executiva da ABCIC destacou ainda que os processos de construção industrializada através da plataforma BIM (Building Information Modelling) assim como as novidades em segurança do trabalho, também chamaram a atenção da comitiva brasileira. “O sistema BIM hoje tem relação direta com o aumento de produtividade, em vista da crescente demanda por estruturas pré-fabricadas de concreto. Outro aspecto relevante da feira foi o setor dedicado à segurança, destacando não só novas tecnologias e equipamentos, mas também colocando o ser humano em evidência”, disse.

Entrevistados
– Iria Doniak, presidente executiva da ABCIC (Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto)
– Márcio Valle de Lima Jr., da Exímia Engenharia
– Guilherme Philippi, sócio-proprietário da Marna Pré-Fabricados Ltda
Currículos
– Iria Lícia Oliva Doniak é graduada em engenharia civil e ocupa o cargo de presidente-executiva da ABCIC (Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto)
– Também é diretora do Cursos IBRACON e da DECONCIC-FIESP (Departamento da Construção Civil da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo)
– É representante da ABCIC junto à fib (Federação Internacional do Concreto) atuando nos subgrupos de trabalho: Affordable Housing, Quality Control, Sustainability e Hollow Core Slabs
– Igualmente é representante da ABCIC junto ao conselho do IBRACON (Instituto Brasileiro do Concreto)
– Atua como membro da ACHE (Associación Científico Técnica del Hormigón Estructural-Espanha), da ABNT ( Associação Brasileira de Normas Técnicas) no âmbito da CB-02 e da CB-18)
– Márcio Valle de Lima Jr. é graduado em engenharia civil pela PUC-PR (1990) com pós-graduação em fiscalização e gerenciamento de obras pela PUC-PR e pós-graduação em negócios imobiliários pela FAE
– De 1992 a 2003, foi diretor comercial da empresa Projepar Construções Pré-moldadas
– Atualmente é diretor da empresa Portátil Andaimes e Escoramentos – locadora de equipamento; diretor da empresa Exímia Engenharia – construção de obras industriais e comerciais, e diretor da empresa MLV Administração e Participações Imobiliárias
– Guilherme Philippi é graduado em engenharia civil e sócio-proprietário da Marna Pré-Fabricados Ltda
Contatos: abcic@abcic.org.br / eximiaengenharia@uol.com.br / marcio@portatilandaimes.com.brguilherme@marna.com.br
Créditos foto: Divulgação

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil