Cimento Itambé

Portal Itambé
Ligue-nos

Arena Pernambuco terá minicidade no entorno

Inovação, Obras Inovadoras, Tendências construtivas 25 de maio de 2011

Um dos estádios para a Copa do Mundo de 2014 terá mais de 129 mil m² de área construída e vai se valer do pré-moldado para acelerar obras

Por: Altair Santos

A Copa do Mundo fará nascer uma minicidade no município de São Lourenço da Mata, a 19 quilômetros de Recife. Em uma área de 240 hectares (equivalente a 300 campos oficiais de futebol) doada pelo governo pernambucano, será erguida não apenas a Arena Pernambuco, como um complexo que inclui as instalações de um campus universitário, uma arena indoor, hotéis, centro de convenções, shopping center, unidades comerciais e empresariais, além de uma área residencial, com 7.200 casas.

Maquete da Arena Pernambuco: 129.581 m² de área construída e capacidade para 46.154 lugares

O projeto terá um conceito de uso integral e contemplará opções de moradia, trabalho, estudo e lazer. A nova localidade, que os pernambucanos estão chamando de “Cidade da Copa”, será preparada para receber até 100 mil pessoas, variando de acordo com os eventos sediados, e garantir segurança, mobilidade e infraestrutura diferenciadas. Toda a área foi planejada para ser percorrida, de sua região central aos diversos setores, em menos de 10 minutos a pé.

O complexo também priorizará a tecnologia e a inovação. Concebido para ser a primeira smart city (cidade inteligente, em inglês) do Brasil, o espaço terá como principais pilares o uso de tecnologias avançadas no monitoramento da segurança, no gerenciamento de energia e na adoção de sistemas integrados, o que tornará todos os serviços mais eficientes. O planejamento arquitetônico do projeto pernambucano se inspira na revitalização da região do vale Lower Lea, em Londres, para os Jogos Olímpicos de 2012.

A grande obra deste complexo urbano a ser erguido no entorno de Recife, e avaliado em R$ 1,6 bilhão, é a Arena Pernambuco. O estádio terá 129.581 m² de área construída e capacidade para 46.154 lugares. O estacionamento contará com seis mil vagas, sendo 800 delas subterrâneas. A cargo da Construtora Norberto Odebrecht, a expectativa é de que a arena esteja concluída até o segundo semestre de 2013, enquanto a minicidade ficará 100% pronta em 2022.

O consórcio responsável por construir o estádio vai explorar comercialmente o local por 30 anos. Em 2043, o estádio será repassado ao poder público de Pernambuco. A construção da Arena Pernambuco está estimada em R$ 532 milhões, incluindo o financiamento de R$ 280 milhões do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). “O cronograma de execução das obras do estádio está desvinculado ao dos projetos imobiliários, que também serão explorados pelos vencedores da licitação”, explica Marcos Lessa Mendes, executivo da Odebrecht e diretor-presidente do consórcio da Cidade da Copa.

Até maio de 2011, 85% da terraplanagem para a construção da Arena Pernambuco estava concluída. As fundações foram iniciadas em março, assim como a fase de concretagem. Estima-se que o estádio consuma cerca de 65 mil m³ de concreto. Para acelerar o cronograma da obra, uma usina para produzir estruturas em pré-moldado será montada no local de empreendimento. Hoje, cerca de 600 funcionários trabalham na construção e a expectativa é de que até o fim do ano o número chegue a 1.800.

Outras obras
Além do estádio e da minicidade, há investimentos do governo federal para a duplicação da BR-408, da BR-101 e da BR-232, que cruzam a região metropolitana de Recife. Também está em construção a ampliação do metrô da capital pernambucana, além de projetos para a criação de um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e um VLP (Veículo Leve sobre Pneus), que ligará a “Cidade da Copa” a Recife.

Para cumprir o cronograma e entregar o estádio até 2013, a Odebrecht implantou um turno noturno na obra

Minicidade estará agregada ao estádio e vai integrar moradia, trabalho, estudo e lazer

Arena Pernambuco: atualmente 600 funcionários trabalham na obra, que entrou na etapa de concretagem das fundações

Entrevistado
Construtora Norberto Odebrecht
Contato:
palves@duxi.com.br (assessoria de imprensa)

Créditos fotos: Divulgação/ Odebrecht

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330


Leia também: