Arbo Cabral mostra como se constrói no século 21

Edifício em construção em Curitiba-PR une tecnologia e práticas sustentáveis, do projeto ao canteiro de obras

Arbo Cabral mostra como se constrói no século 21

Arbo Cabral mostra como se constrói no século 21 425 283 Cimento Itambé
Arbo Cabral

Arbo Cabral está na fase de construção das superestruturas de concreto e previsão é de que seja entregue em outubro de 2020. Crédito: Huma Engenharia

O edifício residencial Arbo Cabral, em construção em Curitiba-PR, é um modelo de como se viabiliza uma obra no século 21. Ferramentas como o BIM, aliadas a plataformas de compras e indicadores de performance, ajudam a produtividade a se manter em alta. Junto a essas tecnologias, a edificação investe em sistemas construtivos que privilegiam a construção industrializada, utilizando elementos protendidos e concretos especiais.

As obras do Arbo Cabral estão a cargo da Huma Engenharia. Será um edifício de alto padrão, com 21 apartamentos (um por andar) e 30 lajes, considerando subsolos, áreas comuns e pavimentos técnicos. Trata-se de uma construção sustentável, que se credencia a obter a certificação LEED GBC Brasil Condomínio.

Segundo os fundadores da HUMA Engenharia, os engenheiros civis Marlus Doria e Thomas Gomes, a entrega do empreendimento está prevista para outubro de 2020. Com 8.400 m2 de área construída, o Arbo Cabral é um exemplo de que as construções sustentáveis estão se tornando protagonistas também no Brasil. Na entrevista a seguir, os sócios Marlus Dória e Thomas Gomes explicam as características inovadoras da obra. Confira:

Quais inovações tecnológicas foram incorporadas ao projeto do Arbo Cabral?
O projeto do Arbo Cabral, desde sua concepção, foi desenvolvido e compatibilizado na plataforma BIM. O modelo permite antecipar uma série de inconsistências construtivas e extrair quantitativos de materiais e composições com maior precisão, além de permitir simular novas soluções para incorporar ao empreendimento. Para a execução do projeto, há softwares inovadores, como a plataforma de compras Conaz, que consegue agilizar e otimizar uma série de processos internos, mantendo a produtividade da equipe sempre alta, focando em decisões estratégicas e não somente nas operacionais. Na parte de obra, conseguimos desenhar uma estratégia que prioriza a produção, adotando sistemas construtivos, indicadores de performance e contratação de empreitada que estão entre os mais modernos atualmente.

Arbo Cabral

Arbo Cabral: edifício está credenciado a buscar a certificação LEED GBC Brasil Condomínio. Crédito: Huma Engenharia

Em que fase encontra-se a obra do edifício e qual o volume de concreto estimado a ser empregado nas estruturas da edificação?
Hoje estamos finalizando a parte de escavação e iniciando os blocos e vigas baldrame da superestrutura. O volume estimado para essa fase é de aproximadamente 2,5 mil m³ de concreto.

O Arbo Cabral usará estruturas de concreto protendido, a fim de reduzir número de pilares, vigas e cargas sobre a fundação?
O Arbo contará com esta solução estrutural em quase todas as lajes do empreendimento. A tecnologia reduz o número de pilares e vigas, deixando o apartamento mais fluido e amplo aos olhos do morador.

Existe o uso de algum tipo de concreto especial, em termos de resistência e durabilidade, previsto para a obra?
A obra conta com soluções estruturais interessantes. Para isso, precisamos contar com o melhor concreto que há no mercado e, por isso, contratamos
a Concrebras para produzir três tipos de concretos especiais:
1. Concreto
fck – 20 MPa de slump 22±3 cm para as lamelas da parede diafragma (contenção). Este é um concreto bem fluido, pois não há como vibrá-lo, uma vez que ele é aplicado no solo. Desta forma, é necessário um concreto que se adense bem, garantindo a uniformidade da parede.
2. Concreto
fck – 35 MPa de slump 10±2 para as lajes protendidas. É um concreto especial, desenvolvido especificamente para estruturas protendidas.
3. Concreto
fck – 30 MPa de alta resistência superficial, específico para os pisos das garagens. É um concreto aditivado, que garante que o piso das garagens seja resistente, especialmente na superfície, ao fluxo constante de veículos.

 “O Arbo Cabral possui um projeto-piloto junto à Cia. de Cimento Itambé para a logística reversa dos sacos de cimento.”

Thomas Gomes e Marlus Doria

Thomas Gomes e Marlus Doria, fundadores e diretores da Huma Engenharia: Arbo Cabral segue as boas práticas da construção civil moderna. Crédito: Huma Engenharia

No canteiro de obras, o Arbo Cabral tem adotado quais práticas de sustentabilidade?
O Arbo Cabral está buscando a certificação LEED GBC Brasil Condomínio, que é o braço brasileiro da certificação internacional, especificamente desenhado para o mercado do Brasil. Para atingir a certificação no nível que desejamos, adotamos uma série de medidas de sustentabilidade no canteiro. Entre elas, instalar lava-rodas para os caminhões que entram e saem do canteiro, impedindo que resíduos de escavação cheguem na rede pública. Também instalamos reservatórios de captação de água da chuva para utilizar em serviços do canteiro, reduzindo o consumo de água. Ainda foram criadas baias específicas para a separação dos resíduos gerados durante toda a obra, além de um projeto-piloto junto à Cia. de Cimento Itambé para a logística reversa dos sacos de cimento utilizados. Por fim, adotamos materiais ambientalmente corretos e certificados por selos internacionais, que garantem a procedência e a sustentabilidade.

Em termos da Norma de Desempenho, o Arbo Cabral busca atendê-la integralmente?
Todos os nossos projetos foram concebidos sob a alçada da nova Norma de Desempenho. A execução seguirá estritamente os projetos e, consequentemente, a norma, garantindo a maior performance possível de utilização da edificação.

No que se refere à eficiência energética, o que o Arbo Cabral incorpora ao seu projeto?
Um dos três pilares que pautam o projeto do Arbo é justamente a sustentabilidade. Ao longo do processo de incorporação, realizaram-se estudos termoacústicos para garantir a maior performance possível ao morador. Optou-se pela utilização de vidros low-e de alta tecnologia, iluminação de LED ativada por sensores em todas as áreas comuns, assim como a implantação de um telhado verde para auxiliar na qualidade do ar ao redor do empreendimento. Executivamente falando, temos todos os requisitos construtivos e de compra de materiais para certificação, além da gestão inteligente de resíduos durante a obra.

Qual a previsão para que o Arbo Cabral tenha sua execução finalizada?
A entrega do empreendimento está prevista para outubro de 2020.

Entrevistado
Engenheiros civis Marlus Doria e Thomas Gomes, fundadores da Huma Engenharia

Contato: thomas@huma.eng.br

Jornalista responsável: Altair Santos MTB 2330
VEJA TAMBÉM NO MASSA CINZENTA

MANTENHA-SE ATUALIZADO COM O MERCADO

Cadastre-se no e receba o informativo semanal sobre o mercado da construção civil