Carlos Alberto Furiatto Esteves: É muito difícil perceber que a relação empresarial é bem diferente da relação afetiva da família